Cessna 150 PR-LTB faz pouso forçado em avenida de Goiânia (GO)

Reportado por Renato Cobel na frequência Canal Piloto Reporta

Na manhã dessa quinta-feira (2), um monomotor Cessna 150, prefixo PR-LTB, fez um pouso forçado na Avenida Leste-Oeste, no Bairro Goá, em Goiânia (GO). De acordo com informações dos bombeiros que realizaram o atendimento, os dois INVAs que ocupavam o Cessna ficaram feridos. O avião teve sua dianteira totalmente destruída, acabou pilonando ficando de cabeça para baixo. 

O diretor de Operações do Aeroclube de Goiânia, local de partida da aeronave, afirmou que o voo tinha caráter experimental, e que ainda não se sabe o que pode ter causado o pouso forçado: “Vários motivos podem levar a um pouso assim, desde um piloto passando mal até um passarinho. Os dois são experientes em voos. Vamos averiguar se houve uma pane”, afirmou. 

Ainda de acordo com o diretor, o monomotor só pilonou no solo porque havia um barranco e fios da rede elétrica no local: “Se não tivesse, o pouso teria sido normal”. Ainda assim, o acidente não foi mais grave porque não haviam mais pessoas no local, além do risco dos fios elétricos atingirem a aeronave. 

A assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros informou que não houve nenhum tipo de explosão durante o pouso, realizado em uma das avenidas mais movimentadas da capital. Até as 10h40, um caminhão de combate a incêndio estava monitorando o local e uma equipe do Corpo de Bombeiros fazia o resgate. “O piloto foi muito bom, o pouso só não teve êxito porque bateu no barranco”, avalia o bombeiro Carlos Vander de Andrade. 

O piloto e o co-piloto da aeronave estão conscientes, e tiveram apenas pequenos ferimentos. Um deles deu entrada no Centro de Assistência Integral à Saúde (Cais) Cândida de Moraes e o outro levado para o Hospital da Unimed, na capital. O Cenipa investigará as causas do acidente. 

Por Antonio Ribeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Redes

Renato Cobel

Host e editor do CP Cast.
Redes

Renato Cobel

Host e editor do CP Cast.
  • André A.P.M.

    Ixi! Na minha cidade! Ainda bem que não temos tantos acidentes por aqui…