Links da Semana

Reportado por Renato Cobel na frequência Links da Semana

Links da Semana Canal Piloto Links da Semana

Sugestões? Envie o link para nosso e-mail com o assunto “Links da Semana” Você pode mandar links interessantes do seu próprio blog ou site para divulgá-lo

Camisetas Banner 150p Canal Piloto Links da Semana

Gelo no carburador, quem nunca?

Reportado por Enderson Rafael na frequência Enderson Rafael, Textos

gelo no carburador canal piloto Gelo no carburador, quem nunca?

Oscar Lima Alpha! Recentemente o excelente site de aviação “Bold method” trouxe um rápido artigo sobre o temido “carb ice”, com dados inclusive: nos EUA 212 acidentes foram atribuídos a este invisível inimigo no espaço de uma década.

Mesmo em tempos de seca no Brasil, ele está sempre presente, e não custa relembrarmos o que é, como se forma, e como combatê-lo e evitá-lo.

O voo era de DeLand para Wauchula, duas cidades das quais você talvez nunca tenha ouvido falar. Era um voo de pouco mais de uma hora, passando por cima de Tavares e Lakeland, de forma a livrar algumas aéreas militares e o espaço aéreo de Orlando, na Florida. Era um dia de sol, temperatura agradável e a umidade não estava especialmente alta.

Aviões Fantasmas: Voando à procura do além

Reportado por Andrews Claudino na frequência Artigos

Ghost Canal Piloto Aviões Fantasmas: Voando à procura do além

No início dos anos 80, em um dia muito nublado, um senhor trabalhava para uma empresa de construção como marcador de terreno. Conforme as horas passavam, alguns raios do sol quebravam as nuvens, alegrando o dia deste senhor. Conforme ele contemplava a claridade que vinha, percebeu alguns aviões antigos, da Segunda Guerra Mundial.

Podia estar enganado, mas ele reconhecia os aviões. Não era só um, mas alguns como o B-17, B-24, B-25, B-29, todos voando em direção ao mar, entre 3.000 e 4.000 pés, como se estivessem indo para uma guerra. Ele ainda ouviu os motores, mas só quando apareciam brechas entre as nuvens. Quando os aviões foram para as partes mais encobertas, não se podia mais ouvir o som.

Na hora, ele não desconfiou de nada suspeito. Como a Base Aérea de Dover não era longe dali, ele pensou que poderia ser algum show aéreo, mesmo que não houvesse nenhum comunicado na cidade sobre um possível evento desse tipo. Recentemente, o senhor havia lido um livro que mencionava ocorrências de aviões fantasmas, e ao lembrar, seus pensamentos começaram a lhe incomodar.

CMA – Fratura prévia no braço, sinusite, desvio de septo e colesterol alto são impeditivos para o CMA?

Reportado por Tatiana Trigo na frequência CMA

Duvidas CMA Canal Piloto CMA   Fratura prévia no braço, sinusite, desvio de septo e colesterol alto são impeditivos para o CMA?

Seguindo com nossa série sobre duvidas quanto ao CMA – Certificado Médico Aeronáutico, vamos responder à pergunta de hoje:

Duvida

Bom dia Dra.

Pretendo fazer o CMA no início de 2014.Tenho alguns receios de não passar no exame por conta de alguns problemas. Vou descreve-los e se for necessário na hora de publicar, a resposta pode ser dividida por tópicos, até mesmo pra facilitar a pesquisa no site.

1º Fratura no braço

Aos 14 anos, sofri uma fratura supra condiliana no braço esquerdo. Hoje, aos 29, tenho o movimento um pouco restrito, tanto para esticar quando para tracionar. Não há restrição na mão e no ombro e não tenho problemas com a pequena restrição de extensão, tanto que dirijo e faço outras atividades normalmente. Este problema poderia ser impeditivo para o CMA de alguma classe?

2º Sinusite

Lí que a sinusite pode sem impeditiva para a aprovação no CMA. Tenho algumas crises isoladas em alguns momentos. Gostaria de saber até que ponto isto pode me prejudicar no CMA.

3º Desvio de septo

Sei que é um dos pontos que mais gera reprovação no CMA. Recentemente, fazendo alguns exames por conta de uma crise de sinusite, me passaram que tenho um pequeno desvio do lado direito. Não sei exatamente o tamanho do problema, mas os médicos optaram por não operar já que segundo eles, é pequeno. Qual grau de desvio de septo é impeditivo para a aprovação no CMA?

4º Colesterol, gordura no fígado, peso

Estou um pouco acima do peso. Tenho 1,98m e cerca de 130kg. Há algum tempo fiz um check-up e fui informado que tinha uma taxa de colesterol um pouco acima do normal e gordura no fígado. Gostaria de saber se isto pode me impedir de ser aprovado no CMA.

Grato,

Samuel Eduardo – 29 anos

São Paulo / SP

Analista de T.I.

Nossa resposta

Samuel,

Primeiramente, quanto à fratura prévia em membro superior, durante a inspeção de saúde será avaliado o grau da sua restrição de movimento, para verificar se esta sequela pode afetar a segurança de voo. Dependerá do exame do médico avaliador. Mas caso seja muito discreta, não interfira em movimentos importantes, e não sejam verificadas como impeditivas para a segurança de voo, não será restritiva para a obtenção do CMA. 

Em relação aos requisitos otorrinolaringológicos, respondendo sobre a sinusite e também sobre o desvio de septo, o candidato ao CMA deverá possuir ambos os condutos nasais sem impedimento à livre passagem do ar. Não poderá apresentar, também, nenhuma deformidade grave, nem afecção aguda ou crônica das vias aéreas superiores. Não poderá apresentar patologia aguda ou crônica grave das cavidades paranasais (seios da face). Um Raio X dos seios paranasais deve ser requerido nos exames de saúde periciais iniciais, e nos exames de saúde periciais de revalidação, a critério do examinador ou da ANAC. No seu caso, se realmente for uma sinusopatia leve, sem interferências à passagem do ar, não seria impeditivo para obtenção do CMA. E caso o desvio de septo seja considerado restritivo no momento da avaliação, o próprio médico solicitará que procure um Otorrinolaringologista e seja realizada cirurgia corretiva.

Quanto aos problemas de peso e as dislipidemias, estes devem  ser explorados pelo examinador, ou pela ANAC, a cada exame de saúde pericial. Os parâmetros conforme a RBAC 67 são: não apresentar dislipidemias severas, e não ter Índice de Massa Corporal (IMC) 40 ou mais. É importante ressaltar que, a critério do examinador ou da ANAC, podem ser exigidos exames adicionais ou reduzido o prazo de validade do CMA, com base nesses históricos.

Atenciosamente,

Dra. Tatiana Trigo
Médica Aeroespacial

O leitor de hoje enviou sua dúvida através do nosso e-mail. Você pode fazer o mesmo, caso não encontre a resposta nas perguntas já respondidas.

Dúvida – Como será o mercado em 2015?

Reportado por Rodrigo Satoshi na frequência Duvidas

Pergunte Canal Piloto Duvidas Formacao Aeronautica Canal Piloto Dúvida   Como será o mercado em 2015?

Seguindo com nossa série sobre dúvidas quanto à formação aeronáutica, vamos responder à pergunta de hoje:

Dúvida

bom dia!

Gostaria de parabeniza-los pelo site sempre bem informativo e atualizado.

Meu nome é Cristiane e gostaria de saber com a aquisição de 20 aeronaves para aviação regional da Tam e os novos A-330 da Azul, efetivamente qual número de contratações que podemos esperar para 2014/15? se for possível falar em números pois as filas para inva nos aeroclubes estão enormes.

Att Cristiane

Nossa resposta

Cristiane,

Encaminhei a sua pergunta para o Sr. João Carlos Medau, Piloto-Chefe da Avianca Brasil. Segue a resposta dele abaixo:

“A resposta para essa pergunta depende de uma série de fatores, sendo o principal, a meu ver, o desenvolvimento econômico no Brasil para os anos que se seguem.

Considerando uma aeronave a jato de médio porte (A320, 737, E190, etc), a demanda de tripulações gira em torno de 6 por avião, isto é, 6 comandantes e 6 copilotos. Se a regional da TAM vai operar com 20 aeronaves, isso significa 240 pilotos.

Para aeronaves de grande porte – que realizam voos de longo curso, com tripulações compostas e/ou de revezamento – a demanda é maior e deve ficar em torno de 16 pilotos por aeronave. Se a Azul vai operar 6 aeronaves A330, são cerca de 96 pilotos.

Estes números são aproximados e dependem da malha de cada empresa, mas servem como referência inicial.

Abraços,

Medau”

Complementando a resposta dele, o crescimento da aviação no Brasil depende muito da questão da infraestrutura nos aeroportos do Brasil. Muitos sofrem com a falta de estrutura de pista de táxi, falta de posições de estacionamento de aeronaves no pátio, e falta de um sistema de aproximação por instrumento de precisão.

Outro ponto é a questão do alto custo do combustível de aviação, que você pode ler nesta reportagem.

Se a economia brasileira crescer, o país investir em infraestrutura e a política de combustível para aviação for revisada, podemos ter um bom crescimento na aviação comercial e executiva.

Para maiores informações, recomendo a leitura dos seguintes artigos:

Atenciosamente,

Rodrigo Satoshi

INVA – Instrutor de Voo de Avião

O leitor de hoje enviou sua dúvida através do nosso e-mail. Você pode fazer o mesmo, caso não encontre a resposta nas perguntas já respondidas.