As 10 aeronaves mais bizarras do mundo

posted in: Artigos, Tayly Vieira | 1

Os aviões são lindos. Eles representam sonhos, liberdade e a possibilidade de viajar de um canto ao outro, longe dos nossos problemas. Mas às vezes é difícil ver beleza em alguns deles. Em grande parte, engenheiros precisam tomar decisões, seja por necessidade em determinadas execuções ou por falta de recursos, que tornam um avião no mínimo, excêntrico.

Aqui no Canal Piloto já listamos as aeronaves mais bonitas mundo, mas como beleza é algo subjetivo, listei algumas que demonstram o quão surpreendente pode ser algo com asas, motores e muita criatividade.


Vought V-173 (1942)

Conhecido como “Panqueca Voadora”, a aeronave experimental foi construída como parte do programa de aviões Vars XF5U pela Marinha dos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra.


Stipa Caproni (1932)

O avião experimental italiano Stipa Caproni, de 1932, possuía fuselagem em formato de barril. O conjunto motor-hélice convencional instalado em seu interior fornece o empuxo para o voo. Fofo.


Avro Canada VZ-9AV Avro Car

Nave espacial ou avião? O VZ-9AV foi desenvolvido como parte de um projeto secreto americano nos tempos da Guerra Fria. Deveria ter capacidade VTOL (Vertical Take-off and Landing), era equipado com três motores turbojatos e podia levar dois tripulantes. O desempenho e a estabilidade, entretanto, deixaram muito a desejar, e o projeto foi cancelado em setembro de 1961. Os dois exemplares produzidos ainda existem, e estão em processo de restauro nos Estados Unidos.


Proteus (1988)

Avião bimotor de pesquisas com asas em tandem altamente resistentes, construído pela Scale Composites em 1988. Sendo uma aeronave multimissão, é capaz de transportar várias cargas acopladas em baixo da carenagem. Atualmente de propriedade da Northrop Grumman.


Super Guppy Nasa (1990)

Baleia dos céus: O Super Guppy é uma aeronave super dimensionada, adquirida pela NASA e projetada pela Boeing para carga. O Super Guppy faz coisas que nenhum outro avião da frota da NASA pode fazer. Na verdade, poucas aeronaves em qualquer lugar do mundo podem combinar sua capacidade de transportar cargas de grandes dimensões.


LTV XC-142 (1964)

Não decolou: O Ling-Temco-Vought (LTV) XC-142 foi uma aeronave experimental projetada para investigar a adequação operacional dos transportes verticais, decolagem e desembarque (V / STOL). Os patrocinadores do serviço foram retirados do programa, um por um, e o projeto eventualmente acabou devido à falta de interesse.


PL-11 AirTruck (1960)

O PL-11 Airtruck foi desenvolvido a partir do Kingsford Smith PL.7 como um substituto para o De Havilland Tiger Moth no mercado de Topdressing aéreo da Nova Zelândia. O protótipo foi construído usando pedaços de excedentes de guerra, e possuía capacidade para até 5 pessoas na cabine.


Bristol Freighter 170 (1945)

O Bristol Type 170 Freighter era uma aeronave britânica de dois motores, projetada e construída pela Bristol Airplane Company como um cargueiro. Seu uso mais conhecido foi como uma balsa do ar, onde transportava carros e seus passageiros em distâncias relativamente curtas. Uma versão apenas para passageiros também foi produzida, conhecida como o Wayfarer.

 


Dornier Do-X (1929)

Um símbolo de luxo, o hidroavião Dormier foi financiado pelo Ministério dos Transportes da Alemanha e era conhecido como barco voador. Contudo e depois de alguns acidentes não-fatais, pouco tempo depois em 1930, o luxuoso Dornier simplesmente saiu de moda.


Mil V-12 (1968)

Para finalizar, o Mil V-12, construído na Rússia (como é de se esperar) é o maior helicóptero do mundo, com 28 metros de comprimento e 4,4 metros de largura e altura, e o par de rotores foram montados em asas transversais.


Muitas dessas invenções, consideradas de última geração para a época, foram construídas sem a ajuda de tecnologia de computação avançada e modelagem sofisticada que a engenharia possui hoje. Deixando de lado o design duvidoso, a maioria era um total fracasso ou não fazia nada além de ficar no estágio de protótipo. Todos, no entanto, ajudaram a avançar as possibilidades da tecnologia atual.


Imagens:
Tayly Vieira

Tayly Vieira

Entusiasta de Aviação Militar e acadêmica de Engenharia Ambiental pela UTFPR. Costuma escrever seus artigos sob a sombra da Árvore de Gondor.
Tayly Vieira
  • Márcio Lira

    O PL-11 aparece em Mad Max II, se não me engano, rsrs.