A Aviação Agrícola

posted in: Artigos | 0

Aviação_Agrícola_Canal_Piloto

A Aviação Agrícola é um serviço especializado, regulamentado pelo Ministério da Agricultura e do Abastecimento e pelo Ministério da Aeronáutica. A aplicação de defensivos, uréia granulada, semeadura de pastagens e coberturas, reflorestamento, povoamento de lagos e rios com peixes, o auxílio à saúde pública no combate a doenças endêmicas, entre diversas outras atividades, fazem do avião agrícola uma importante ferramenta na prestação de serviços.

A Aviação Agrícola foi inventada pelo agente florestal alemão Alfred Zimmermann em 29/03/1911, mas só teve aplicação comercial nos EUA em 1921. Nessa ocasião, o inseticida era jogado do avião por um 2º passageiro, de um saco. As técnicas modernas de aplicação, como a do Baixo-Volume (10 a 30 l/ha) só iniciaram a partir de 1943, e o 1º avião projetado especificamente para uso agrícola foi o Texas A&M College Ag-1, desenvolvido em 1950 nos EUA.

No Brasil, a Aviação Agrícola iniciou-se em 1947, devido ao ataque de uma praga de gafanhotos na região de Pelotas, Rio Grande do Sul, onde foi realizado o primeiro voo agrícola no País no dia 19 de agosto daquele ano, com a Aeronave Muniz M-9, um bi-plano de fabricação nacional, monomotor de 190 HP, autonomia de voo de 4 horas, equipada com depósito metálico, constituído em dois compartimentos em forma de moéga e dosador próprio, controlado pelo piloto com capacidade de carga de aproximadamente 100 kg, tendo ainda o apoio técnico do Engenheiro Agrônomo Leôncio Fontelles, na aplicação de BHC.

Atividades Exercidas pela Aviação Agrícola

  • Agricultura, Silvicultura e Pecuária

Funções: Inspeções; mapeamentos; sensoriamento remoto; previsão de safra; adubação; semeadura; controle de pragas, doenças e ervas daninhas; maturação; desfolhamento; outras.
Altitude operacional: 3 a 5 m acima da vegetação

  • Piscicultura

Funções: Peixamento e Cultivo químico.
Altitude operacional: Sem altitude informada

  • Saúde Pública

Funções: Controle de vetores (malária, dengue e oncocercose)
Altitude operacional: 50 a 100 m do solo

  • Modificação do tempo

Funções: Nucleação de nuvens (chuva artificial), controle de geadas, e supressão de neve
Altitude operacional: Até 2.000 m (nuvens baixas)

  • Ecologia

Funções: Controle de poluição marinha (óleo)
Altitude operacional: Sem altitude informada

  • Diversos

Funções: Inspeção de linhas de alta tensão, controle de incêndios florestais, outras
Altitude operacional: 15 a 30 m acima da copa

Saiba mais:

Andrews Claudino

Andrews Claudino

Plane spotter, 1º ano de Aviação Civil e Engenharia Mecânica - "Se há uma coisa que eu amo, está voando bem alto"
Andrews Claudino