Inspeções de saúde para obtenção de CMA

posted in: Raul Marinho, Textos | 76

Coluna de Coaching de Formação Aeronáutica – Raul Marinho / Blog Canal Piloto
Tema da semana: Inspeções de saúde para obtenção de CMA

Caros (futuros) aviadores do Canal Piloto, Oscar Lima Alpha!

Na coluna deste mês, vamos explorar a questão das inspeções de saúde, parte integrante da formação aeronáutica – em alguns casos, a parte mais dramática, por sinal. No caso de pilotos de avião e de helicópteros, esta inspeção é necessária para a obtenção do CMA-Certificado Médico Aeronáutico (que era chamado de CCF-Certificado de Capacidade Física até dezembro do ano passado, com o RBHA-67) de 1ª e de 2ª classes, respectivamente para PC/PLA/PP-IFR (Piloto Comercial de Avião e de Helicóptero, Piloto de Linha Aérea de Avião e de Helicóptero, ou Piloto Privado de Avião e Helicóptero com habilitação para voar sob as regras de voo por instrumentos-IFR), e para PPs (Piloto Privado de Avião ou de Helicóptero sem a habilitação IFR). Neste aspecto, duas observações: 1)Existe o CMA de 1ª classe de PC, o CMA de 1ª classe de PLA, e o CMA de 1ª classe de PP-IFR, que são certificados diferentes, embora todos sejam de 1ª classe; e 2)Existem, também, CMAs de 2ª classe para não-pilotos (ex. comissários), e CMAs de 3ª e de 4ª classes (para controladores de voo e pilotos desportivos e de recreio), que não serão explorados neste artigo. Na coluna de hoje, vamos examinar o novo regulamento que trata do assunto das inspeções médicas, o RBAC-67 (Regulamento Brasileiro de Aviação Civil no. 67), que entrou em vigor em dezembro de 2011, mas não nos limitaremos a copiar aqui o texto legal. Na verdade, nossa maior preocupação será oferecer uma orientação sobre como proceder em relação aos exames médicos: nosso foco serão as “dicas práticas” sobre a inspeção de saúde, e desde já disponibilizamos o texto legal – que pode ser baixado aqui – para o leitor explorar os detalhes do regulamento.

Informações básicas sobre o CMA

Para poder voar como tripulante técnico (seja como piloto-aluno, seja como piloto em comando, como copiloto, etc), é imprescindível que você esteja com seu CMA válido. Hoje em dia, não é mais obrigatório portar documento que comprove que o exame está dentro do prazo de validade (na verdade, este documento nem existe mais), mas seu CMA deve estar válido no site da ANAC – de posse de seu Cód.ANAC e de seu CPF, você pode consultá-lo aqui. Os prazos de validade dos CMAs variam de acordo com a faixa etária e com a licença do piloto, independente da classe do certificado, da seguinte forma:

A) PPs (tanto o “comum”, de 2ª classe, quanto o IFR, de 1ª classe):

a. Até 39 anos: 60 meses (5 anos)

b. De 40 a 49 anos: 24 meses (2 anos)

c. 50 anos ou mais: 12 meses (1 ano)

B) PCs e PLAs – maioria dos casos:

a.Até 59 anos: 12 meses (1 ano)

b. 60 anos ou mais: 6 meses

C)PCs e PLAs – atuantes na aviação comercial pilotando aeronaves que necessitem de somente um piloto*:

a. Até 39 anos: 12 meses (1 ano)

b. 40 anos ou mais: 6 meses

*Obs.: Esta opção não existe na prática na aviação comercial brasileira de hoje, mas é uma possibilidade.

Para poder realizar a primeira inspeção de saúde inicial (de 2ª classe/PP, pois não é permitido realizar a inspeção de 1ª classe direta, sem ter o CMA de 2ª classe antes), o candidato precisa obter um Cód.ANAC (você pode obtê-lo pelo site da ANAC, aqui, e uma carta de encaminhamento de algum aeroclube/escola. Normalmente, a coisa funciona assim: o interessado em fazer o curso de PP vai até o aeroclube/escola e realiza a matrícula. No ato, ele recebe a carta de encaminhamento, e caso ele seja reprovado na inspeção de saúde, ele pode ter o valor pago restituído. Para quem pretende estudar por conta própria (sem matrícula em curso teórico de PP), é preciso arrumar um jeito de obter a carta de encaminhamento, que alguns aeroclubes/escolas oferecem sem problemas, mas alguns se recusam a dar para alunos não matriculados. De qualquer maneira, não é obrigatório realizar a inspeção de saúde até o dia em que se for iniciar a parte prática do curso de PP. É interessante fazer a inspeção o quanto antes para que, em caso de detectado algum problema, a pessoa não gaste tempo e dinheiro à toa – mas isso é uma questão de estratégia pessoal de cada um.

Os exames, tanto iniciais quanto revalidações, de qualquer classe e para qualquer licença, podem ser realizados tanto em clínicas particulares quanto em hospitais militares (isso é uma inovação do novo regulamento, pois antigamente não era possível realizar exames iniciais ou revalidações de 1ª classe fora dos hospitais militares) – a lista de clínicas habilitadas está aqui. Regra geral, as clínicas oferecem mais comodidade e rapidez, mas exigem que se leve a maioria dos exames prontos; enquanto que os hospitais militares dão um tratamento pior e demoram mais, mas em compensação eles realizam a maior parte dos exames internamente. Se você possui um plano de saúde que cubra todos os exames, seu custo não deverá ser muito maior numa clínica particular do que num hospital militar (em geral, as taxas cobradas pelas clínicas são um pouco mais elevadas que os hospitais militares), mas isso pode variar bastante, então informe-se quanto ao seu caso em especial. Quanto à rigidez dos critérios de aprovação, em tese não há diferença; muito embora, na prática, as clínicas tendam a ser bastante mais compreensivas que os hospitais militares (mas isso não é uma regra).

A investigação médica é bastante abrangente, e inclui os seguintes parâmetros médicos, com os respectivos exames:

1. Requisitos mentais e comportamentais: testes psicotécnicos e entrevistas com psicólogos/psiquiatras.

2. Requisitos neurológicos: eletroencefalograma (em alguns hospitais militares, é necessário levá-lo pronto).

3. Requisitos cardiológicos: exames clínicos e teste ergométrico de esforço (na maioria dos hospitais militares, é necessário levar este teste já pronto).

4. Requisitos pneumológicos: raio-X do tórax (em alguns hospitais militares, é necessário levá-lo pronto).

5. Requisitos digestivos: exames clínicos.

6. Requisitos metabólicos, nutricionais e endocrinológicos: exame de sangue e urina (glicemia em jejum, colesterol total e frações, triglicerídeos, creatinina, hemograma completo, urina tipo I, dosagem de Beta-HCG para candidatas do sexo feminino, e tipagem sanguínea e fator RH para o exame inicial).

7. Requisitos hematológicos: exames clínicos.

8. Requisitos nefrológicos e urológicos: exames clínicos.

9. Requisitos obstétricos (somente aplicável às mulheres): exames clínicos.

10. Requisitos ósteo-articulares: exames clínicos.

11. Requisitos otorrinolaringológicos: exames clínicos e raio-X dos seios da face (em alguns hospitais militares, é necessário levá-lo pronto).

12. Requisitos oftalmológicos: exame de acuidade visual para longe e para perto, e teste de daltonismo (teste de Ishihara).

13. Requisitos auditivos: teste de audiometria com fonoaudiólogo (em alguns hospitais militares, é necessário levá-lo pronto).

14. Requisitos odontológicos: exame clínico e raio-X panorâmico dos dentes (na maioria dos hospitais militares, é necessário levar este exame já pronto).

Os critérios mínimos de aprovação para o CMA de 1ª e de 2ª classe são ligeiramente diferentes (mais rígidos para 1ª classe, obviamente), mas na prática é muito difícil que uma pessoa aprovada num exame de 2ª classe seja reprovada num exame de 1ª classe. Em todo caso, para quem pretende obter o CMA de 1ª classe no futuro, é interessante perguntar ao médico examinador, durante o exame de 2ª classe, se a pessoa seria também aprovada se o exame fosse de 1ª classe. Em hospitais militares, pode ser que algum oficial médico não responda à sua pergunta, mas numa clínica particular é muito provável que o examinador lhe oriente quanto a isto.

Outro detalhe: é necessário levar carteira de vacinação atestando que o candidato esteja imunizado contra febre amarela e tétano (vacinas com no máximo 10 anos de idade). No caso do tétano, que exige 3 doses, se o candidato tiver tomado somente a 1ª dose, já está OK – desde que, nas revalidações, o candidato mostre ter tomado as doses subsequentes.

O que reprova nas inspeções de saúde, na prática

Se você ler atentamente os requisitos do RBAC-67, é quase certo que você saberá se pode ou não ser aprovado na inspeção de saúde. Em caso de dúvida em alguma especialidade, se você levar o texto do regulamento para o seu médico especialista no requisito em que você não tem certeza sobre sua aprovação, você certamente saberá, de antemão, se suas chances de aprovação estão a favor ou contra você. A coisa funciona mais ou menos assim. Por exemplo: você é portador de uma cardiopatia grave, claramente referenciada no regulamento. Nesse caso, nem perca seu tempo com inspeções ou consultas a especialistas: suas chances de aprovação são nulas. Mas suponhamos que você teve uma doença cardíaca discreta na infância, e não apresenta sintomas há anos, e aí? Neste caso, consulte o seu cardiologista, e leve o RBAC-67 para discutir com ele se o problema ainda é detectável, e se, na opinião dele, você poderia ser aprovado quanto aos requisitos cardiológicos. Esta é a melhor forma de você se preparar para o seu primeiro exame inicial.

Mas a inspeção tem algumas “manhas”, que não estão claramente descritas no regulamento, que é preciso comentar. A seguir, estarão listados algumas das causas mais comuns de reprovação, e como se deve lidar com cada uma delas para maximizar as chances de aprovação. Não se trata de uma lista definitiva e 100% abrangente, mas ela contempla a grande maioria dos casos.

1. Testes psicotécnicos e entrevista com psicólogo/psiquiatra

Muita gente é reprovada nas inspeções de saúde por “ansiedade” ou “imaturidade”, que são diagnósticos bem subjetivos e, na maioria das vezes, o candidato poderia ter sido aprovado se mantivesse um comportamento adequado. Sobre este assunto, eu recomendo a leitura deste post aqui, que trata somente disso.

2. Asma/bronquite

Na infância, é muito comum as crianças apresentarem asma ou bronquite, que acaba desaparecendo na idade adulta, e fica indetectável. Entretanto, somente por citar o problema para os médicos na inspeção, muita gente acaba sendo reprovado desnecessariamente. Não estou sugerindo a ninguém mentir na inspeção de saúde, mas você deve deixar que o médico examinador faça o seu trabalho, e detecte o seu problema de saúde por conta própria, se ele existir. Se o médico não detectar, por que você deveria fazer o trabalho dele? (Será que fui muito sutil?).

3. Obesidade (IMC>40)

Está no RBAC-67 que o IMC-Índice de Massa Corpórea (para quem ainda não sabe: IMC = peso / altura ao quadrado) superior a 40 é motivo para reprovação. Sim, eu conheço vários pilotos (alguns, do “topo da cadeia alimentar”, inclusive) que aparentam ter um IMC bem superior a 40, mas numa avaliação inicial de 2ª ou 1ª classe, não convém arriscar. No dia desses exames, pelo menos, esforce-se para estar com um IMC menor que 40.

4. Cáries & tártaros

Pode parecer uma bobagem, mas a presença de cáries reprova, tanto nos exames iniciais, quanto nas revalidações, nos exames de 1ª e de 2ª classes. E a presença de tártaros pode resultar numa anotação para que você providencie sua remoção para o exame seguinte, sob pena de reprovação. Então, uma visita ao dentista dias antes da inspeção sempre é bem vinda.

5.Desvio de septo nasal

Dependendo da gravidade do desvio de septo nasal (e do “humor” do médico examinador), os candidatos podem ser reprovados por este motivo, especialmente nos exames iniciais de 1ª classe realizados em hospitais militares. E, para tentar minimizar o problema, muita gente acha que assoar o nariz “com vontade”, pingar remédios, etc, podem adiantar alguma coisa. Não adiantam: o diagnóstico é baseado em raio-X, e a única coisa que resolve o problema é a cirurgia – o que recomendo que se faça o quanto antes: o procedimento é tranquilo, e os resultados, inclusive para a vida fora da aviação, são espetaculares.

6. Problemas de audição

Ouvir música muito alta, especialmente com headphones, pode prejudicar sua audição, assim como passar muito tempo em ambientes muito barulhentos sem proteção (incluindo a maior parte dos aviões de instrução utilizados no Brasil). O recomendável é nunca negligenciar esta questão, mas especialmente nos dias que antecederem a inspeção, evite ao máximo esse tipo de situação. Outro problema é o acúmulo de cera no interior do ouvido. Não dá para resolver esse problema com ‘cotonetes’ (na verdade, eles só agravam o problema), e para quem tem predisposição a fabricar muita cera no ouvido, é bom fazer uma limpeza num otorrino de tempos em tempos, pois você pode ser reprovado por causa disso no teste audiométrico.

7. Problemas de visão

Primeira coisa: se você usa óculos, não tente fazer o exame sem eles para tentar obter um CMA sem anotação de obrigatoriedade de uso de lentes corretivas. Os requisitos mínimos são 70% de visão para CMA de 2ª classe e 80% para 1ª classe (sempre com o uso de óculos), portanto não é difícil ser aprovado – mas tem que estar de óculos, se for este o seu caso. Muita gente, principalmente os recém-quarentões, tem dificuldade para ler de perto e nem sabe, então é sempre bom fazer um exame de vista antes da inspeção de saúde, especialmente após os 40, para ver se você não está precisando de óculos para perto. Outra novidade do RBAC-67 é que, para quem precisa de ócorreção para longe e para perto, não é mais permitido usar dois óculos diferentes; agora, o candidato tem que realizar o exame com um único par de óculos (multifocal, no caso). 

8. Colesterol elevado

Este é um dos principais motivos de reprovação, e também um dos mais fáceis de evitar. Muita gente tem o colesterol elevado, e se for este o seu caso, é muito indicado que você faça um exame de sangue de controle antes da inspeção. O recomendável é que você só realize a inspeção se tiver certeza de que seu nível de colesterol está dentro do aceitável. E mesmo para quem tem o colesterol baixo, é sempre bom tomar cuidado com inspeções logo após períodos de excessos (ex. festas de fim de ano, quando se muda a dieta para pior, e pratica-se pouca atividade física), momentos em que o colesterol pode ficar temporariamente elevado.

9. Depressão, uso de drogas, etc.

Você tem depressão? Trate-a com medicamentos, faça análise, etc. Você faz uso de drogas? O ideal é que você pare com essa bobagem o quanto antes (caso você não saiba, os testes anti-drogas estão ficando cada vez mais populares no Brasil, vide este post aqui). Mas, independente de você ter atravessado uma fase depressiva ou ter cometido excessos no último carnaval, você não precisa entregar isso de bandeja para o examinador. A recomendação é a mesma do item 2, acima.

Recomendações finais

A inspeção de saúde não é um bicho de sete cabeças, mas também não é um evento corriqueiro. É necessária alguma preparação para o exame, que vai variar de acordo com as condições de saúde de cada um. Mas, em linhas gerais, mesmo que sua saúde seja perfeita, é sempre bom manter hábitos saudáveis pelo menos nos dias anteriores ao exame. Fazer um mini-check-up, especialmente nos itens que você acha que lhe são mais sensíveis, também é uma atitude muito interessante. Se você estiver atravessando uma fase complicada da sua vida (perda de emprego, separação, morte em família, etc), evite agendar uma inspeção inicial durante este período de turbulência, pois seus testes psicológicos poderão ser influenciados pelos eventos por que você estiver passando (nas revalidações, isso não tem muito problema).

Se você for pego mentindo no exame, a mentira por si só poderá lhe reprovar. Mas isso não significa que você deverá “abrir seu coração” com o examinador. Por exemplo: eles vão te perguntar se você tem pensamentos suicidas. Suponha que, alguns anos atrás, você foi traído pela sua namorada, perdeu o emprego, e levou bomba na faculdade, tudo ao mesmo tempo. Aí você pensou, na época, em pular do 18º andar do seu prédio, mas tudo não passou de pensamentos bobos. Agora, frente ao questionamento do examinador, por que você deveria relatar que pensou em suicídio naquela ocasião? O examinador não tem como saber disso se você não contar, mas se você contar ele irá lhe reprovar; e convenhamos: você não é um suicida em potencial. Não é porque você passou por um mau momento no passado que você vai atirar seu avião contra um prédio na primeira oportunidade. Deu para entender o que quero dizer?

Outro aspecto refere-se a onde fazer o exame. Como regra geral, sempre é melhor realizar a inspeção em clínicas particulares do que em hospitais militares, seja por comodidade (incluindo o tempo despendido, muito mais curto), seja por elas serem, em geral, mais favoráveis aos candidatos nas suas avaliações. Mas, muitas vezes, o custo é proibitivo, especialmente para quem tem que pagar por todos os exames laboratoriais do próprio bolso – aí não tem jeito: tem que ir para os hospitais militares mesmo. Mas mesmo entre os hospitais militares, tem diferença. O HASP-Hospital da Aeronáutica de São Paulo, por exemplo, é superlotado e, por isso, tem um dos piores atendimentos dentre todas as opções. Se for possível fazer a inspeção no CEMAL-Centro de Medicina Aeroespacial (Rio de Janeiro), ou em uma unidade menos sobrecarregada, tanto melhor. Tem mais informação sobre isto neste post aqui.

Finalmente, quero fazer algumas considerações sobre as reprovações. Se você for considerado inapto permanentemente – por exemplo: se você for diagnosticado como epiléptico –, e o diagnóstico corresponder à realidade, não há o que fazer. Mas se o problema apontado na inspeção estiver, na sua opinião, mal avaliado, você pode recorrer da decisão ao CEMAL (ou recorrer a uma instância superior no próprio CEMAL, se sua reprovação tiver origem naquela instituição). Neste caso, seria interessante você levar laudos, pareceres e perícias de médicos e/ou institutos de saúde que comprovem que sua avaliação foi equivocada, e quanto maior credibilidade houver nestes documentos, melhor. Já se sua reprovação for temporária – por exemplo: se sua taxa de colesterol estiver muito elevada –, você tem duas opções: recorrer (de forma análoga à mostrada anteriormente), ou aguardar o prazo apontado na sua reprovação para refazer o exame. Em geral, não vale a pena recorrer nestes casos, é melhor aguardar o prazo para refazer o exame, pois os prazos burocráticos e os custos associados ao recurso não valerão a pena.

No mais, é manter a calma, ficar atento à dinâmica dos exames (geralmente meio confusa, principalmente no HASP), e ficar confiante, pois se você seguir as recomendações deste artigo, você vai se dar bem na inspeção.

Redes

Alexandre Sales

Piloto Privado de Avião, desviando de urubus nos céus da Terminal São Paulo desde o primeiro voo
Redes
  • Paulo

    Há notícias de alguém já foi reprovado por ter prolapso na válvula mitral?

    • Raul Marinho

      Paulo, está lá no RBAC-67, é só pesquisar:

      "67.119 Requisitos cardiológicos
      (a) Salvo especificações em contrário, nos exames de saúde periciais, nenhum candidato à obtenção ou
      revalidação de um CMA pode ter antecedentes nem diagnóstico clínico de:
      (…)
      (13) prolapso de válvula mitral, a menos que sejam assintomáticos, sem arritmias e na ausência de
      doenças cardíacas associadas, e que satisfaçam os seguintes critérios:
      (i) teste ergométrico máximo satisfatório (ausência de arritmias e/ou alterações isquêmicas);
      (ii) Holter 24 horas satisfatório (ausência de arritmias e/ou alterações isquêmicas); e
      (iii) ecografia (ausência de alterações hemodinâmicas e/ou degeneração mixomatosa)."

      • Paulo

        Certo Raul… eu acho que fui apressado ao escrever e não expliquei melhor.

        Prolapso da válvula mitral é algo corriqueiro até, mta gente tem e não sabe.
        E a maioria que tem não tem absolutamente nada e morre sem saber (de outra coisa rsrs)

        No entanto, e aí que eu queria saber é se alguém sabe de alguém já foi reprovado por isso, se é comum ou se há tendência a má interpretação, pois ao meu ver, infelizmente, não é como um fator IMC, pois análise de prolapso começa a entrar na subjetividade e/ou interpretação do avaliador.

        A pessoa tem prolapso, aí o quão grave é ou não, ou se é vetado e tem histórico de outros eletros com outros médicos com pareceres favoráveis… parece algo que tem na avaliação para o médico fazer:

        ( x ) não gostei mto do candito, vou reprovar por prolapso

        • Raul Marinho

          Entendi. O que eu posso dizer é que não conheço ninguém reprovado por este motivo, justa ou injustamente.

  • Hudson

    Raul, bom dia.
    IMC de 36,4 é causa de reprovação em casos de 1ª classe?

  • Raul Marinho

    Hudson, a regra geral é para IMC>40 (está no artigo). A única exceção é para candidatos que tenham sofrido infarto; aí ele deve preencher uma série de requisitos, dentre eles, que "não possua Índice de Massa Corporal (IMC) maior ou igual a 30 associado à circunferência da cintura maior que 102 cm para homens ou maior que 88 cm para mulheres".

  • Matheus

    Esse artigo veio em ótima hora. Eu estou me preparando para tirar o CMA de 2ª classe, e tinha algumas dúvidas em relação aos exames e procedimentos.

  • Lucas

    Olá Raul, Tudo bem?
    Gostaria de saber se rinite alérgica, pode reprovar no CMA???

    • Raul Marinho

      Vc fez uma busca sobre isso no RBAC-67?

  • alexfabianotymus

    Tudo bem Raul,primeiro meus parabens por esta coluna. bom uma pessoa com 46%de daltonismo é reprovado ?.tenho dificuldades para distinguir cores ex dar nomes a elas isso devera me reprovar .desde ja o meu muito Obrigao Abraço.

    • Raul Marinho

      Não sei te responder com exatidão. O que posso te falar é que nunca me perguntaram que cor está no teste, só os números que eu estava vendo.

      • alexfabianotymus

        Mas mesmo asim Raul muito obrigado pela sua atençao vcs ai do canal piloto sao nota 10 abraço

  • Tirloni Rocha

    Olá Raul, parabéns pelo post. Me ajudou muito. Gostaria de saber sobre problemas de coluna no CMA. Expecialmente Lordose, Escoliose e Cifose. Tenho esses problemas, porém, meu ortopedista disse que não é em grau elevado. E que eu tenho uma boa postura, podendo assim talvez não interferir tanto no exame do CMA.

    ATT

    Tirloni Rocha

    • Raul Marinho

      Desvios de coluna discretos, todo mundo tem. Relaxe.

  • OlavioAugusto

    Belo post Raul , valeu a pena os 15 min de leitura vai me ajudar muito ;D

  • Matheus

    Olá Raul,

    Acho que já fiz essa pergunta no Canal Piloto, mas os níveis de colesterol, sendo eles: HDL, LDL e VLDL todos devem estar em seus parâmetros médicos propostos? Por exemplo, meu LDL é bom, mas meu HDL é abaixo do índice proposto, isso reprova? Grato!

    • Raul Marinho

      Olha, os caras são mais encanados com o LDL, mas se eu fosse vc, eu tentaria estar com o HDL dentro dos parâmetros , pelo menos na inspeção inicial. Pode ser que vc passe, mas pode ser que vc tome um gancho de 180 dias. E aí? Vai arriscar?

    • Felipe Augusto

      Olá Matheus.

      Eu estou com este mesmo problema seu: LDL dentro dos padrões e HDL baixo. Meu médico me recomendou comer uva (na verdade por causa da semente da uva). Ele estava com o HDL baixo e comeu 20 uvas por dia em um mês e normalizou. Estou fazendo o mesmo. Abraço e boa sorte.

  • Brenno

    Existe algum problema com a altura?

    • Raul Marinho

      Desde que sua relação com o peso dê um IMC<40, não.

  • everton

    Otimo post tirou todas minhas dulvidas sobre o assum.Obrigado

  • Cmte_Erico81

    Caro Raul, muito explicativo seu texto. Mas gostaria de saber qual/is exames eu posso levar para avaliação em um Hospital da Aeronáutica. Ex.: Eletroencefalograma, audiométrico e etc. Tenho 30 anos e não tenho plano de saúde, ou seja, vai sair do bolso mesmo e não sei qual deles eu já posso fazer em minha cidade, já que o local mais próximo é Belém (700km!!!). Agradeço sua resposta.

    • Raul Marinho

      Isso varia de hospital para hospital. Vc precisa ligar para onde vc pretende fazer o exame e perguntar.

  • Felipe

    Boa Tarde Raul,
    Nasci com uma doença congênita intestinal, hoje vivo sem problemas após várias cirurgias, porém tenho uma fístula intestinal, li o artigo e vi que "Fístulas Abdominais" reprovam. Com uma cirurgia de remoção posso ser aprovado?
    Obrigado

  • Joao

    Lendo este artigo acabei me assustando com o paragrafo em relaçao a drogas, nao sou usuario ativo de maconha, mas as vezes uso( 1 a 3 vezes por mes) e nem sabia que as empresas fazem o teste do cabelo para detectar uso de substancias, Algum adm poderia me informar quais empresas exige teste do cabelo para admissao ?
    Obrigado

  • Aprendiz de PP

    Sabe me informar se tatuagens reprova?
    procurei e não obtieve uma resposta concreta. No meu caso, tenho o braço direito todo tatuado, claro, nenhuma delas é de apologia ou incitação.
    Att,

    • Alexandre Sales

      Não reprova :)

      • Aprendiz de PP

        obrigado Comando :)

  • Tadeu

    No HACO é possivel fazer o inicial de primeira classe

  • Mack

    Olá alguem ja foi reprovado por transtorno ansioso não especificado?
    E na segunda oportunidade ser aprovado?

    • Alexandre Sales

      As pessoas que normalmente tem isso ficam de 2ª época, portanto tem a oportunidade de voltar lá novamente

  • Johanns

    tenho cardio patia sera q posso ser reprovado por isso ???
    fiz meu controle esse mes eo medico falou q ta tudo ok.

    • johanns

      porém a minha cirurgia foi feita com 3 anos e nunca mais apresentou mais nenhum problema..!

  • Marcos Abreu

    Olá se uma pessoa tem uma doença l como hepatite C , pode não passar tambem…?

  • Júlia Abreu

    Bom dia gente, eu tenho uma doença no olho chamada Degeneração Retiniana mas já fiz as correções necessárias (cirurgias de correção).Tem um item que me confundiu um pouquinho.Na minha opinião antes de ler esse artigo eu não poderia ter DE JEITO NENHUM essa doença.Quando lí esse artigo de vocês aqui do Canal Piloto minha opinião agora é outra, –> eu até posso ter essa doença desde que o grau que eu apresente não me reprove no exame.Ou seja, eu posso ser aprovada se o grau for baixo e se eu responder os demais requisitos solicitados(como exemplo;profundidade, visão de cores)???

    • Alexandre Sales

      Exato, dependendo do problema há variáveis que podem lhe aprovar ou reprovar, no fim das contas você só saberá fazendo o exame. Boa sorte!

      • Júlia Abreu

        Obrigada pela resposta Alexandre e parabéns pelo site e pelo seu empenho em reunir todas as informações necessárias para os futuros pilotos!

  • Enderson Rafael

    Quando lembro que tirei meu CCF aqui nos EUA em 15 minutos com um médico só sem precisar levar exame nenhum, dá até tristeza de lembrar… (já tenho o CCF de comissários há anos no Brasil, e não tenho muita saudade do CEMAL ou do HACO, pra falar a verdade…)

  • ilo rego

    Caro amigo,

    Sou leitor assíduo do seu site, estou querendo me tornar piloto também, entao iniciei algumas preparações para fazer o temido exame médico. Ao fazer o exame ergometrico a Minha pressão se apresentou um pouco elevada. Ai me vem a dúvida, se eu realmente estiver com pressão alta, conseguirei passar no exame médico, de não o que poderei fazer para obter êxitos?

    Obrigado e parabéns pelo site, sempre nós ajudando.

    • Alexandre Sales

      Se isso acontecer durante o exame do CMA, possivelmente você ficará de "pendência" e será convidado a fazer um exame chamado "holter de 24h" (pesquise no Google), exame no qual você ficará com um aparelho pregado em você através de vários fios, para monitorar sua pressão e batimentos durante todo o dia. Em seguida você levará o resultado desse exame de volta ao hospital do CMA e lhe darão o veredito final. Abs!

  • luciano

    GRANDE CMTE. RAUL. SEMPRE DISPOSTO A COMPARTILHAR O CONHECIMENTO COM OS DEMAIS. ÓTIMO POST, COMO DE HÁBITO. PARABÉNS E OBRIGADO, DE VERDADE.

  • Erysson

    Caro Amigo,

    Alguns anos atrás fui vitíma de um acidente de Moto, e acabei fraturando meu tornozelo esquerdo e até hoje isso me gerou consequências. Gostaria de saber se isso me interferiria na realização desse exames…Obrigado pela atenção.

    • Alexandre Sales
  • Se o óculos corrige 100%, não há problemas

  • Provavelmente os mesmo do exame inicial

  • Quase certeza que não

  • Se não prejudica a audição, sem problemas.

  • Eu renovei meu CMA de 1ª Classe recentemente, antes era de PC, e agora é de PLA. Não mudou nada no exame em si, apenas informei essa opção na hora do cadastro e nada além disso.

    Não precisei fazer o psicotécnico e nem exames adicionais.

    Ah, tudo isso no HASP.

    Abs

  • Doenças/deficiências que possuem tratamento ou controle constante, podem ser relevadas. Tente perguntar a um profissional: http://www.youtube.com/watch?v=Talyut67Wdo

  • tenho desvio de septo , isso me reprovaria na Anac ?

    • Não reprova, mas ficará de pendência, recomendo você operar antes, isso barra muita gente.

  • Nessa só um profissional pode lhe ajudar: http://www.youtube.com/watch?v=Talyut67Wdo

  • Gustavo Lujan

    boa noite tive lendo o post e vi sobre a cera.
    tenho um pouco em excesso mas não muito sera que prejudica o teste ?

  • Beto

    Fiz o teste de Ishihara pela internet e não me sai mto bem. É possível contornar isso ou esse exame é impeditivo a aprovação?

  • Jeferson Botelho

    Olá, bom dia..
    Meu sonho foi frustrado pelo CMA hahaha..
    Queria saber o que fazer depois da reprovação, posso tentar novamente ?
    Quanto tempo? O que fazer ?

    Reprovei no exame psicológico.

    Grato.

  • Raphael Oliveira

    Boa tarde, Meu nome é Raphael, tenho 17 anos tenho um problema respiratório identificado como “Asma”, sonho em ser piloto desdo meus 10 anos , tem algum procedimento que eu possa fazer para fazer parte de uma equipe de aviação?ou meu caso como e outros que tenha a mesma doença é não fazer parte de uma equipe? por favor me retornar o quanto antes.

    Grato!

  • Não há problema nenhum, você pode solicitar a mudança de classe livremente, desde que o local forneça CMAs de 1ª Classe.

  • Rodrigo

    Arritmia pode reprovar no CMA?

  • Leci Peres

    Estou procurando, no Rio de Janeiro, psicólogo ou clínica psicológica para obtenção do laudo psicológico exigido para revalidação do CMA

  • Cadu Lima

    Olá, bom dia!

    Tenho grau 6,75 de hipermetropia. Será que posso ser aprovado e ter cma para comissário de voo?

  • João Eloy

    No exame médico da aviação militar há restrições bem rígidas em relação às simetrias ortopédicas, por exemplo o da AFA(Academia da Força Aérea). Sabe me dizer se as exigências são as mesmas? Há relatos de alguém que não conseguiu a aprovação no CMA devido problemas de curvatura elevada na coluna?

  • Emanuelle Sousa

    Olá, tudo bem, eu tmb tenho o mesmo problema e gostaria de falar com você se possivel! Obg!

    • F Luis Seffern

      Minha mulher tem e sempre foi aprovada mesmo assim. Se não tiveres doença associada tudo bem.

  • David Gomez

    Olá Raul,
    Tive uma fratura nos dois ossos do braço, por falta de fisioterapia o movimento do punho (pra cima e pra baixo) não são 100%.. Talvez seja de um 60%.
    Isso pode me fazer reprovar ??

    Obrigado !

  • volpeph

    Olá!
    Estou providenciando minha revalidação de 1ª Classe, e determinada clínica me disse que TENHO que fazer as avaliações psicológica e oftalmológica lá mesmo, no padrão ANAC. Sabem me dizer se isso pode ser verdade? Porque, ao menos o oftalmo, sempre fiz a avaliação com profissional de minha preferência, apresentando o laudo para o perito da ANAC sem complicações.
    Obrigado!

  • Rocky

    Quem tem anemia falciforme pode entrar na AFA ?

  • F Luis Seffern

    Minha mulher tem e sempre foi aprovada mesmo assim.

  • Esdras

    Criptorquidia, (ausência de um dos testiculos) reprova mesmo? Não existe nenhum tipo DE recurso, ou meio de burlar tal situação?

  • Gabriel Augusto

    Eu tenho otite média com perfuração timpânica e para curar seria necessária uma timpanoplastia. Os dois itens estão na lista. Como eu faço pra passar?

  • Jonnathan Siqueira

    olá, eu tenho moscas volantes, isso reprova no exame?

  • Danilo Pita

    Boa tarde!!! Fui reprovado no CMA 2ªclasse e o tempo para recorrer ja passou,e o local onde realize o exame foi desativado,Gostaria de saber como proceder neste caso,pois me informaram que eu so posso refazer o exame onde fui reprovado

  • Andres Carvalho Cardoso

    nos exames iniciais para o curso de comissário de voo, e pedido o exame de hepatite e hiv? ou somente hemograma completo?

  • Gabriel Augusto

    Tenho a mesma dúvida, porque tenho otite média com perfuração timpânica.

  • Henrique Oliveira

    Oi…é reprovado o candidato que usa prótese dentária?