O Voo a vela

Os primeiros projetos e protótipos de aviões são inspirados em planadores. Otto Lilienthal foi o pioneiro do voo a vela realizando o primeiro voo planado controlado em 29 de maio de 1895, e atingindo uma distância de 23 metros. Alguns anos depois, Lilienthal sofreu um acidente durante um de seus voo e veio a falecer, mas antes ele citou antes a seguinte frase: “Sacrifícios precisam ser feitos”. Estima-se que ao falecer, Lilienthal tenha realizado mais de 2500 voos ao todo, aperfeiçoando as teorias do voo planado bem como suas máquinas, portanto, você que é amante do voo a vela ou mesmo o admira, agradeça a Otto Lilienthal, lembrando que sacrifícios precisaram ser feitos.

Costumo considerar o voo planado como o mais nobre de todas as categorias de voo, onde do piloto é exigido um nível muito alto de habilidade – o famoso pé e mão – e um determinado conhecimento específico sobre meteorologia e teorias de voo de cada aeronave que voa. É algo muito diferente se formos considerar que atualmente há pilotos que mal fazem os cálculos básicos de navegação.

Existem hoje muitas categorias de voo a vela, inclusive premiações que honoram pilotos que alcançam voos em grandes distâncias ou permanecem determinados períodos no ar. Recentemente dois pilotos brasileiros bateram o recorde do voo mais longo dentro do território brasileiro, voaram 1002 km em 10 horas no ar, um ato proporcionado por um evento meteorológico muito especial, o chamado Corredor Polonês que criou uma ‘’rota’’ entre o estado de São Paulo e Minas Gerais.

Isso é algo meio que impensável se considerarmos que estamos pondo uma aeronave mais pesada que o ar, sem motorização alguma, e ainda com peso a bordo, mas não se engane, existem planadores que voam muito melhor que utras aeronaves por ai, além disso todo avião é projetado para planar, o que vai diferir desta para um planador natural é a sua razão de planeio. Por exemplo: Um Boeing 737-800 plana numa razão de 18:1 – 18 metros percorridos para 1 metro de altitude perdida – já um planador, como o utilizado pelos pilotos no recorde, possui a razão de planeio de pelo menos 60:1, nada mais justo quando se tem uma asa com envergadura de mais de 25 metros.

Portanto o tema dessa semana será esse, o voo mais nobre que um piloto pode realizar ao demonstrar suas habilidades, o voo a vela. Vamos falar sobre tudo que envolva o voo de planadores e suas características gerais, bem como detalhes de operação e curiosidades sobre como os pilotos conseguem manter essas aeronaves mais pesadas que o ar tanto tempo em voo, e voo seguro.

Eduardo Mateus Nobrega
Redes

Eduardo Mateus Nobrega

Piloto Comercial de Avião, e formado em Ciências Aeronáuticas pela Universidade Norte do Paraná.
Eduardo Mateus Nobrega
Redes

Latest posts by Eduardo Mateus Nobrega (see all)