CP Cast 073 – Voando pelo Ciência sem Fronteiras

posted in: CP Cast | 1

Este é o CP Cast – O podcast de aviação do Canal Piloto

Oscar Lima Alfa senhores aviadores! Hoje Alexandre Sales, Arthur Cremonesi, Luiz Ribeirinho e Renato Cobel conversam sobre um dos meios de estudar aviação fora do país!

No CP Cast de hoje: Descubra como o programa pode lhe levar para as famosas Embry-Riddle e Hillsboro, saiba como é o processo de seleção, veja como são as oportunidades de estágios e cursos de extensão, e saiba em que situação a conta 2+5+10 se torna algo impossível de se responder.

Patrocínio:

Links relacionados ao episódio:

Feed para o iTunes ou agregador:

Duração: 47 min

Clique no PLAY para escutar o episódio:

Play
Redes

Alexandre Sales

Piloto Privado de Avião, desviando de urubus nos céus da Terminal São Paulo desde o primeiro voo
Redes
  • Geovanna Gomes

    Não sei dos outros, mas para mim foi muito esclarecedor, principalmente quando citado os testes e exigências. No ano do corte circularam muitas matérias citando os possíveis motivos, dentre eles a falta de recursos financeiros; que grande parte dos estudantes não tinham conhecimento suficiente da língua do local de destino, o que pode comprometer o aprendizado e o investimento ser inválido. Na época não busquei filtrar porque foi um ano bem intenso em Brasília, mas pelo relato do Cremonesi fica evidente que não é por aí. Menos mal.

    Confesso que não tinha um conhecimento aprofundado sobre o programa, já que o Enem e outros vestibulares já me deixam ansiosa e apreensiva o suficiente hahahaha (rindo por fora mas chorando por dentro).

    Fiquei chateada com a parte em que excluem o pessoal de ciências humanas. Poxa, não somos compostos só por pessoas que fumam maconha e querem viver da arte vendendo miçangas na praia. Não vou me arriscar a dizer que são todos, mas a maioria dos cursos da área de gestão e negócios são ciências humanas. Acho perfeita essa conexão de números e pessoas, de saber que tudo tem um motivo pra ser e não simplesmente ser e ponto. Opinião de leiga: creio que oferecer oportunidades para essa área traria muitos benefícios, principalmente na péssima fase em que estamos.

    Esse ano ofereceram um número tímido de vagas para quem faz pós-graduação, e pelo andar da carruagem as expectativas não são boas, embora seja cedo para afirmar. 2018 tá aí e o circo está com faíscas, temos que aguardar pegar fogo pra saber de alguma coisa.

    Excelente! Parabéns por se superarem e nos surpreenderem a cada episódio.