Como calcular o custo da formação de PPA e PCA

posted in: Raul Marinho, Textos | 1
Coluna de Coaching de Formação Aeronáutica – Raul Marinho / Blog Canal Piloto
Tema da semana: Como calcular o custo da formação de PPA e PCA

———————————————————————————

*** ATENÇÃO  ***
Devido a alterações no regulamento sobre concessões de licenças e habilitações da
ANAC (RBAC-61) que entrou em vigor após a publicação deste post, partes do conteúdo
abaixo podem estar desatualizadas.  Após a leitura deste post é altamente recomendável
que você acesse a publicação com as atualizações:
“Como tirar brevê e quanto isso vai custar” 

———————————————————————————

Caros (futuros) aviadores do Canal Piloto, Oscar Lima Alpha!
 
Nas últimas duas semanas (vejam este artigo, e este aqui), eu me dediquei a explicar como funcionam os custos da formação aeronáutica de PP e de PC. A julgar pelo canto dos grilos ao fundo na seção de comentários da minha última coluna, onde eu me concentrei em explicar os custos do curso de PC, acredito que a maioria boiou na minha explicação. Reconheço que ela foi bastante complicada de fato, mas alerto aos futuros comandantes que resolver um problema de navegação IFR da banca de PC é muito mais complicado que isso; então, se você não conseguiu entender o que eu expliquei, é bom se preocupar. Bem, mas o ponto é que eu não poderia mudar de assunto e deixar um aspecto tão importante quanto este da formação aeronáutica mal entendido. Então, eu resolvi acrescentar mais um artigo à série originalmente planejada, e incluir uma planilha eletrônica para ajudar nos cálculos dos custos de formação aeronáutica. Na coluna de hoje, minha missão é explicar como você deverá usar esta planilha, que pode se baixada pelo link que existe neste post aqui, do meu bloguinho.

A planilha foi construída utilizando o “Excel 2007” da Microsoft, então é óbvio que você vai precisar ter este aplicativo instalado no seu computador para que a planilha funcione; e também será necessário ter um conhecimento mínimo (mínimo mesmo, só o básico do básico) sobre planilhas de cálculo para manejá-la. Com estes aspectos resolvidos, agora é só baixar e abrir a planilha, que deverá estar com a aba “Premissas” em primeiro plano, que é por onde vou iniciar minha explicação de como usá-la.

  1. Planilha “Premissas”
Inicialmente, é preciso avisar o seguinte sobre esta planilha:
  1. Somente manipule as células cujos valores estiverem escritos em vermelho.
  2. Somente será possível calcular o custo do PC (qualquer modalidade) se você arbitrar algum valor para a estimativa de horas do PP.
  3. Depois de preenchidos os valores nesta planilha, navegue pelas outras planilhas utilizando as abas inferiores.
Para poder preencher os dados desta planilha, você precisará realizar uma pesquisa junto ao aeroclube/escola que você escolheu para o curso teórico e prático, além de um levantamento prévio de suas condições de saúde. A seguir, uma explicação dos dados que você precisará colher:
  1. Valor da hora de voo/treinamento nos equipamentos utilizados no curso prático:
Seguindo o mesmo padrão utilizado nos artigos publicados nesta coluna, você precisará levantar qual o custo das horas de voo em avião monomotor para treinamento VFR e IFR diurno e noturno, além do custo da hora de voo em avião multimotor, se for o caso. Na maioria dos aeroclubes/escolas, os aviões monomotores utilizados em voos visuais noturnos são os mesmos utilizados no treinamento IFR, mas isso pode variar – verifique este aspecto quando você realizar a pesquisa de preços no aeroclube/escola escolhido. Se o avião utilizado para os voos MNTE/VFR noturnos forem os mesmos do treinamento IFR (caso mais comum), repita o valor do campo do grupo #3 no grupo #2; caso contrário (o avião para os voos noturnos seja o mesmo utilizado nos voos diurnos, o que é mais raro), repita o campo do grupo #1 no grupo #2. Preencha também o valor da hora de utilização do simulador, que pode ser AATD ou BATD (para entender melhor a questão dos simuladores, veja este artigo aqui). Não é necessário preencher todos os campos: se você não for realizar o treinamento MLTE, por exemplo, deixe o campo do grupo #4 zerado (obviamente, não haverá resultado para as opções MLTE também).
  1. Valor do ground school
Sempre que você for voar um avião de um modelo que nunca voou antes, os aeroclubes/escolas exigem que você faça um treinamento prévio sobre os sistemas e a performance da aeronave, o que é popularmente conhecido como “ground school”. O ground school é cobrado, e a maior parte dos aeroclubes/escolas possui uma taxa fixa única para o ground em qualquer avião. Podem existir casos em que haja valores diferenciados para cada modelo, mas como a diferença de preços deverá ser irrisória (R$50-100, no máximo), achei melhor deixar uma taxa única, genérica, de modo a simplificar a planilha. Informe-se sobre o valor do ground school quando você realizar o levantamento de preços das horas de voo – e se houver taxas diferenciadas para cada modelo de avião, use um valor médio.
  1. Taxas da ANAC e honorários de despachante
Para pedir a emissão de licenças e habilitações, a ANAC possui uma tabela de preços de suas taxas, que pode ser acessado neste endereço. Os códigos atualmente utilizados e respectivos preços são os seguintes:
  • Para PPA (cód.99): R$100,00;
  • Para PCA (cód.101): R$115,00;
  • Para IFR e MLTE (cód.103): R$115,00 (por habilitação).
Assim, o custo total com as taxas da ANAC referentes às diferentes modalidades de licenças e habilitações com os preços atualmente em vigor são as seguintes:
  • PPA (somente a licença): R$100,00;
  • PCA-VFR/MNTE (somente a licença): R$115,00;
  • PCA-IFR/MNTE (uma licença e uma habilitação): R$230,00;
  • PCA-IFR/MLTE (uma licença e duas habilitações): R$345,00.
Verifique no site da ANAC se estes valores se mantêm os mesmos. Quanto aos honorários de despachante, se você for utilizar os serviços deste profissional (o que é cada vez mais raro), pergunte o custo de seus serviços.
  1. Premissas auxiliares:

     

     

    1. Com quantas horas você acha que termina o seu treinamento de PP?
O mínimo de horas de treinamento para estar apto ao cheque de PP, de acordo com o RBHA-61, é de 35h. Porém, no caso de utilização de aviões mais difíceis de controlar (como os com trem de pouso convencional, que dão mais trabalho para aprender a taxiar a pousar); ou quando a base do aeroclube/escola fica situada em um aeródromo muito congestionado (ex. Aeroclube de São Paulo, que fica no Campo de Marte); ou quando os instrutores são pouco hábeis no processo de instrução; ou, ainda, quando o aluno encontra mais dificuldades em aprender as manobras; podem ser necessárias muito mais horas que o mínimo. De preferência, seja sempre um pouco pessimista quanto a esta estimativa, e escolha um valor entre 40h e 60h, que é a faixa em que a maioria dos alunos de PP consegue checar.
    1. Você vai precisar utilizar os serviços de um despachante?
Simplesmente, digite 1, se você pretende contratar um despachante para te ajudar no processo burocrático do cheque junto à ANAC; ou 0, se pretende gerenciar o processo sozinho.
    1. No aeroclube/escola em que você realizará o treinamento em simulador, o curso recomenda que se treine quantas horas em voo simulado IFR?
A ANAC exige que se treine um mínimo de 25h em simulador para estar apto a desfrutar das reduções nos requisitos de horas de voo IFR. Porém, a maioria dos aeroclubes/escolas possui programas de treinamento fechados, com uma carga horária superior à exigida pela ANAC. Investigue o número de horas previstas no curso de simulador IFR no aeroclube/escola em que você pretende realizar o treinamento em simulador.
    1. Quantos modelos de avião diferentes você acha que vai utilizar no seu treinamento, para efeito de necessidade de realizar cursos de ground school?
Complementando o item B, acima, aqui você precisará informar quantos modelos diferentes de avião você precisará voar – logo, quantos ground school você terá que fazer. Note que, se você voar o mesmo modelo de avião no PP e no PC, você não precisará repetir o ground school. Por exemplo: se voou o seu PP de C152, e fará a parte visual do seu PC-IFR/MNTE com o mesmo C152 (só os voos noturnos e IFR é que serão de Tupi), coloque 1 no número de aviões de PC-IFR/MNTE, pois você não precisará fazer o ground do C152 de novo, só o ground do Tupi.
    1. No caso do curso de PC-VFR/MNTE com 140h, você precisará utilizar um simulador de voo para poder checar com menos de 150h, que poderá ser AATD ou BATD. Qual o custo por hora do simulador escolhido?
De acordo com o RBHA-61, você poderá utilizar qualquer simulador de voo homologado para reduzir sua necessidade de horas totais em voo real (de 150h para 140h) para poder pedir o cheque de PC. Entretanto, a planilha não tem como adivinhar qual simulador você escolheu, muito menos quanto você vai pagar pela sua utilização. Daí a necessidade de você informar o valor da hora de treinamento no simulador escolhido neste campo para este caso.
  1. Premissas dos cursos teóricos:

     

     

    1. Curso teórico de PP
Se você pretender fazer o curso teórico presencial de PP, investigue o custo das mensalidades (se não for fazer o curso, que é opcional, obviamente este custo será zero). No campo de material didático, coloque a soma do valor que você pretende gastar com livros, apostilas, computador de voo, transferidor, etc, além de taxas de utilização de sites com provas simuladas, e demais custos acessórios. No campo de estimativa de custos com transporte, inclua não só o deslocamento para assistir às aulas, como também para fazer a prova, caso não haja um escritório da ANAC na sua cidade que ofereça este serviço. E as taxas da ANAC para fazer a banca on-line são, atualmente, de R$50,00 por matéria, e como são 5 matérias no total, este custo será de R$250,00. Mas cheque se este valor não aumentou quando você for fazer o seu orçamento (o link com a tabela de preços é o mesmo apresentado acima).
    1. Curso teórico de PC
Basicamente, todos os custos relacionados à parte teórica do PP se repetem no PC, com a diferença de que o curso presencial é obrigatório neste caso. Também não será necessário adquirir determinados materiais já comprados no PP, como o computador de voo, que pode ser aproveitado do PP.
  1. Premissas dos exames médicos

     

     

    1. Estimativa do custo da taxa de exame inicial/CMA (1ª e 2ª classes)
A taxa de exame inicial é cobrada tanto no PP (exame de 2ª classe) quanto no PC (exame de 1ª classe), e é a mesma para inspeções em hospitais militares ou clínicas particulares. Hoje, a taxa está em R$347,00, mas ela sofre correções de tempos em tempos. Cheque o valor que está sendo cobrado onde você for realizar o exame.
    1. Estimativa do custo de exames clínicos necessários
Qualquer que seja a sua opção de lugar para realizar a inspeção de saúde – hospitais militares ou clínicas credenciadas –, sempre vai ser necessário fazer exames de saúde “por fora”. No caso dos hospitais militares, porém, serão necessários somente alguns poucos exames, e exatamente quais são estes, só é possível saber ligando para onde você pretende realizar a inspeção e se informar. Já no caso das clínicas, você terá que fazer todos os exames “por fora” (a clínica informará exatamente quais são), o que pode ser bastante caro se você não tiver um bom plano de saúde. Depois de levantados que exames que você terá que fazer, pesquise quanto isto vai custar, para poder lançar o valor neste campo.
    1. Estimativa das correções de saúde necessárias:
Neste campo, coloque o quanto você deverá gastar com, por exemplo: uma cirurgia para correção de desvio de septo nasal, a confecção de novos óculos, um tratamento de canal, ou qualquer outra despesa relacionada a correções de saúde necessárias para deixá-lo apto a ser aprovado na inspeção para concessão de CMA.
    1. Estimativa de renovações de CMA:
Dependendo do prazo de validade do seu CMA e do tempo gasto na instrução, pode ser que seu CMA vença antes de você concluir o curso de PP e/ou de PC. Se isto acontecer, você terá que renová-lo, o que custa metade do valor cobrado pelo exame inicial, mais os exames que, porventura, sejam necessários. Utilize este campo para lançar estes custos, se houver a previsão de que eles deverão ocorrer.
Muito bem. Agora que você levantou todas as premissas e as lançou nos respectivos campos da planilha, clique nas aba ”Resumo Resultados”, que é nosso próximo tópico:
  1. Planilha “Resumo Resultados”
Nesta planilha, você encontrará as estimativas de custos para todas as principais modalidades de formação aeronáutica: PP, PC-VFR/MNTE, PC-IFR/MNTE, e PC-IFR/MLTE. Em todas elas, aparecerão o custo específico da obtenção da licença e as respectivas horas voadas na coluna da esquerda; e no caso das licenças de PC, o custo e respectivas horas voadas somadas ao PP, na coluna da direita. No caso de PP, há uma única opção de formação (VFR e MNTE), mas nas diferentes modalidades de formação de PC, há várias opções contempladas, a saber:
  1. PC-VFR/MNTE
Nesta modalidade, a única coisa que pode variar é se o aluno optou pelo cheque padrão, com 150h; ou se ele lançou mão da prerrogativa prevista no RBHA-61 de substituir 10h de voo real por 10h de treinamento em simulador homologado, o que permite que se cheque o PC com 140h. Estas mesmas opções serão oferecidas nas modalidades seguintes, desde que a opção escolhida assim o permita. Um exemplo de quando isso não é possível: quando não se utiliza simulador homologado no treinamento para cheque de licenças que incluem a habilitação IFR, é impossível checar com menos de 150h, uma vez que as 50h IFR mais as 70h VFR, e mais as horas mínimas do PP sempre serão superiores a este valor.
  1. PC-IFR/MNTE
Além da opção de cheque com 140h ou 150h da opção A, nesta modalidade há ainda as opções derivadas do simulador utilizado – AATD, BATD, ou sem o uso de simulador –, o que vai ter impacto direto nas horas de treinamento necessárias em voos IFR. Este mesmo leque de opções irá se repetir na modalidade seguinte.
  1. PC-IFR/MLTE
Nesta modalidade, além de se repetirem todas as opções das modalidades A e B, há que se considerar, também: a) Se o aluno irá realizar o cheque em um único voo, com avião multimotor; ou em dois voos, um em avião monomotor para checar a licença de PC e a habilitação IFR, e outro voo em avião multimotor, só para checar a habilitação MLTE; e b) Se o aeroclube/escola escolhido realiza o treinamento IFR+MLTE de maneira “tradicional” ou “alternativa”. Por treinamento “tradicional”, entende-se aquele que permite que se contabilize horas MLTE e IFR num mesmo voo (o mais comum); e o treinamento “alternativo” exige que as horas IFR e MLTE sejam realizadas em voos exclusivos (caso da EJ).
 
Para quem tiver bons conhecimentos na manipulação de planilhas, é interessante explorar as demais 13 planilhas disponíveis nas abas inferiores, de modo a checar se existe alguma inconsistência nos cálculos (pode ocorrer de a opção #1 aparecer com menos de 65h, e neste caso basta substituir o número apresentado por 65), ou fazer alguma customização, eventualmente. E, no caso de ser encontrada alguma inconsistência ou erro, ou em caso de sugestões de melhoria, peço a gentileza de me informar diretamente pelo e-mail raulmarinho@yahoo.com.
 
Espero que, agora, este assunto possa ser finalmente encerrado. E, como de costume, a seção de comentários abaixo está à disposição para as dúvidas e sugestões que surgirem nesta semana inicial de publicação da coluna.
Um grande abraço, e até a semana que vem.
Redes

Alexandre Sales

Piloto Privado de Avião, desviando de urubus nos céus da Terminal São Paulo desde o primeiro voo
Redes
  • jonatan lima

    muito esclarecedor,gostei muito de ter encontrado este site