Dúvida – Qual a melhor alternativa com 150 horas de voo, Taxi Aéreo ou INVA ?

posted in: Duvidas | 3

Seguindo com nossa série sobre dúvidas quanto a formação aeronáutica, vamos responder à pergunta de hoje:

Dúvida

Olá! Gostaria de saber como anda o mercado para PCA em Táxi aéreo, somente com as 150 horas do PCA ja consigo uma vaga como co-piloto em um táxi aéreo?

Qual é melhor, fazer o curso de INVA e tentar uma vaga ou ir para um Táxi Aéreo? Em qual das opções voa-se mais? Obrigado!

Otiniel Santos

Nossa resposta

Otiniel,

O mercado da aviação tem se aquecido graças à reestruturação que as empresas aéreas TAM e GOL fizeram nesses últimos anos, além da consolidação da fusão AZUL e TRIP. Sendo assim, acho que vamos ter muitas vagas em empresas de Táxi Aéreo, e em empresas que pedem pouca experiência de horas de voo.

Porém, a carreira de INVA prepara muito o piloto, pois durante a instrução, adquire-se muita assertividade na comunicação com outros pilotos na mesma cabine. Além disso, consegue-se uma experiência muito grande, pois aquele que ensina algo é quem mais aprende.

Acho que em ambas as empresas voa-se a mesma quantidade de horas por mês, porém, para arrumar qualquer emprego hoje, além de ter o PC/MLTE-IFR é fundamental o ICAO.

Sendo assim, te deixo livre para escolher entre ser INVA ou procurar um emprego em empresas de táxi aéreo. Porém ser INVA, no meu ponto de vista, me trouxe muitas vantagens como piloto de avião – entre elas, paciência, assertividade e comprometimento.

Atenciosamente,

Rodrigo Satoshi

INVA – Instrutor de Voo de Avião

O leitor de hoje enviou sua dúvida através do nosso e-mail. Você pode fazer o mesmo, caso não encontre a resposta nas perguntas já respondidas.

Rodrigo Satoshi
Redes

Rodrigo Satoshi

Instrutor de Voo de Avião e professor de curso teórico para Pilotos Privados e Pilotos Comerciais.
Rodrigo Satoshi
Redes
  • Val Felipe

    otiniel, posso te responder dizendo que, ser INVA, NUNCA vai ser comparavel com voar em um taxi aereo, com 150 horas, voce nao sabe NADA! ou seja, dar intruçao sem saber, só coopera com o quadro de pessimos pilotos que estao sendo formados hoje… em um taxi aereo, voce vai voar de copiloto, vai aprender todo tipo de operaçao, em todo tipo de clima, em todo tipo de horario, resumindo, taxi aereo é uma escola, voce aprende de verdade, agora ser inva??! tire isso da sua cabeça na maioria dos casos,INVA, é só uma valvula de escape para nao ficar parado, junta 20 invas e pergunta quem queria estar voando em um taxi ou em uma cia, te garando que 17 vao levantar a mao, abraços!

  • Rodrigo Satoshi

    Porém Val Felipe, hoje para muitos pilotos que não possuem indicação, QI, só sobra o caminho da instrução. Onde no começo realmente pode acontecer isso, mas o INVA que no começo não tinha experiência nas primeiras horas de voo, após dois meses será alguém muito melhor preparado com professor. Na minha opinião no começo em qualquer profissão no começo não temos experiência nenhuma, e adquirimos isso com o passar do tempo.

    Agora o táxi aéreo ou companhia aérea, para alguém que acabou de checar, tem que estudar muito, pois vai sair de um mundo como aluno e passar para empregado tendo que se submeter a cada voo um comandante diferente, com mania e gênio diferentes. A instrução entra como transição, entre a pessoa que até uns dias atrás era aluno e passa a ser INVA.
    Abs

  • Henrique Pereira

    Boa tarde. Gostaria de saber qual a melhor alternativa visando a melhor eficiência do aprendizado. Fazer as horas de voo tudo de uma vez ou fazer aos poucos? Por exemplo: Eu acabei de juntar o dinheiro para fazer o pacote de horas de vôo de PPA na EJ. Porém, se eu quisesse fazer o pacote do PCA+MLT+IFR
    eu iria demorar uns 3 anos juntando o dinheiro. Nesse meio-tempo eu terminaria a faculdade de aviação na UAM e voaria apenas o necessário para revalidar a licensa, ou seja, praticamente estaria mantendo contato apenas com a parte teórica do curso. Portanto, será que eu esqueceria boa parte das coisas que eu aprendi nas aulas práticas do PPA? O recomendado para não “perder a mão” é voar entre intervalos de no máximo quanto tempo?

    Obrigando pela atenção!