Santos Dumont x Irmãos Wright: afinal, quem inventou o avião?

posted in: Artigos | 188

“Ora, filho, todo mundo sabe que quem inventou o avião foram os irmãos Wright”. Essa é a frase que você certamente ouviria de um tradicional americano, ao fazer a pergunta acima. Porém, essa resposta não é muito bem digerida por qualquer brasileiro que honre seus heróis nacionais. Todos nós, nascidos “ao som do mar e à luz do céu profundo”, crescemos aprendendo a admirar Alberto Santos Dumont como o patrono da aviação.

A polêmica sobre a criação do avião pode gerar acaloradas discussões, seja num bar, num aeroclube, ou no saguão de um aeroporto americano enquanto se aguarda uma conexão. Mas afinal, quem então inventou o avião? Chegou a hora de, finalmente, esclarecermos esta polêmica e desmistificá-la – quem sabe, de uma vez por todas.

O primeiro dos fatos a considerarmos é que, na virada do século XIX para o século XX, o homem já havia realizado façanhas que insinuavam ser iminente a criação de uma máquina voadora mais pesada que o ar. Pioneiros como Otto Lilienthal, Percy Pilcher, Octave Chanute e Clément Ader (nomes que valem a pena serem pesquisados), já haviam conseguido interessantes resultados com seus planadores rudimentares. Faltava, ainda, resolver problemas de estabilidade e propulsão, que mantivessem essas máquinas no ar.

Em vista dessa iminência, em outubro de 1904, três prêmios de aviação foram fundados na França: o Prêmio Archdeacon, o Prêmio do Aeroclube da França e o Prêmio Deutsch-Archdeacon. O primeiro, promovido pelo milionário Ernest Archdeacon, concederia 3.000 francos (600 dólares) para quem voasse 25 metros; o segundo, instituído pelo aeroclube francês, concederia 1.500 francos (300 dólares) para quem voasse 100 metros; e o terceiro, patrocinado por Henri Deutsch de la Meurthe e Ernest Archdeacon, concederia 50.000 francos (10.000 dólares) para quem voasse 1.000 metros em circuito fechado, isto é, retornando ao ponto de partida. Era expressamente exigido por todos os prêmios, porém, que a prova ocorresse na França, e sob a supervisão de uma comissão aeronáutica.

Do outro lado do Atlântico, em Dayton, Ohio (EUA), os irmãos Orville e Wilbur Wright alegavam já haver conseguido, um ano antes, elevar ao ar uma máquina mais pesada que ele próprio, após anos de incessantes experimentos e árduos esforços. O fato é que os experimentos foram presenciados apenas por poucos amigos próximos, além da imprensa local. Sabe-se que o Flyer 1, a criação dos irmãos Wright, necessitava de trilhos e uma catapulta para ser impulsionado ao voo, não mantendo sua sustentação por muito tempo.

Devido à relutância dos Wright em permitir os registros de seus experimentos, muitos dos seus resultados foram considerados controversos. A notícia de suas proezas eventualmente chegou à França, de onde partiram convites, todos recusados, para que os Wright apresentassem sua invenção.

No início de 1906, as discussões atingiram seu ponto mais alto, e Archdeacon sintetizou sua posição com um desafio: “Tomo a liberdade de lembrar que existe na França um modesto prêmio de 50 mil francos que tem o nome de ‘Prêmio Deutsch-Archdeacon’, e será atribuído ao primeiro experimentador que fizer voar um aeroplano em circuito fechado, não 39 km, mas somente um. Não os deixará fatigados fazer uma breve visita à França para simplesmente ‘embolsar’ este pequeno prêmio“. Mesmo assim, a presença dos Wright na França não se consumou.

Já residente na França, o brasileiro Alberto Santos Dumont encantava os franceses com seus experimentos públicos e realizações, como a volta em torno da Torre Eiffel com o dirigível N-5, em 13 de julho de 1901. Diferente dos irmãos Wright, Dumont mantinha em domínio público as patentes de todos os seus inventos, como as versões I e II do biplanador Oiseau de Proie.

E foi assim que ele, em 23 de outubro de 1906, às 16h45min, partiu contra o vento a bordo do 14 Bis e voou 220 metros em uma máquina dotada de propulsão própria, ganhando o Prêmio Archdeacon. O feito foi registrado pela companhia cinematográfica Pathé, e reconhecido oficialmente pelo Aeroclube da França. Mais tarde, em 12 de novembro de 1906, Dumont conquistaria também o Prêmio do Aeroclube da França, vencendo dois dos três desafios propostos em 1904.

O fato é que Dumont foi o primeiro a conquistar o reconhecimento oficial e homologado sobre a criação das aeronaves. Porém, anos mais tarde, os resultados obtidos pelos Irmãos Wright, ainda que controversos, foram reconhecidos pela Fédération Aéronautique Internationale. Por antecederem os feitos de Santos Dumont, os irmãos Wright ganharam a fama mundial de inventores dos aviões. Ao nosso herói nacional, restou o eterno reconhecimento de brasileiros e franceses, por quem até hoje é cultuado como pai da aviação.

Cabe a cada aviador, portanto, escolher seu próprio patrono, pelos motivos que mais lhe parecerem cabíveis. E a todos nós, cabe o eterno reconhecimento a todos esses pioneiros, que não pouparam esforços para que, hoje, pudéssemos exercer nossa vocação de voar.


Mas o debate ainda não para por aqui.

Clique na imagem abaixo para conferir quais são os principais argumentos de cada lado dessa história.

Luiz Cláudio Ribeirinho
Redes

Luiz Cláudio Ribeirinho

Piloto Privado Teórico, host e editor do CP Cast, revisor, e vocalista da banda Rock Wheels.
Luiz Cláudio Ribeirinho
Redes

Latest posts by Luiz Cláudio Ribeirinho (see all)

  • Marcelo Eiras

    Longe de mim querer dar uma de ufanista mas, fica bastante claro para qualquer um que não se pode chamar de avião, algo que não consegue levantar voo por seus próprios meios, a discussão termina aí.

    E ainda tem de quando no período de comemoração de 100 anos, mesmo usando as mais modernas tecnologias os americanos jamais conseguiram colocar no ar uma réplica do Flyer I dos irmãos Wright, já no Brasil de forma quase artesanal a réplica do 14 bis voou com facilidade em 2006, ano do centenário do 14 bis.

    E também não é segredo que americanos adoram roubar o sucesso dos outros reescrevendo a historia a seu bel prazer. Um caso explícito foi o “primeiro computador”, em 1941 Konrad Zuze criou o Z3 na Alemanha, em 1943 foi criado o Colossus Inglês. Só em 1946, com o espólio de guerra da Alemanha, os EUA lançaram o ENIAC e com uma cara de pau impressionante afirmaram terem criado o primeiro computador.

    • mazzaroppi

      “não se pode chamar de avião, algo que não consegue levantar voo por seus próprios meios”

      os aviões de porta-aviões são lançados no ar como? com a catapulta meu filho. Então os irmãos Wright inventaram o avião de porta-aviões. Isso que eu chamo de promissor.

      • Lucas Antonio Trarbach Stein

        Tire os aviões dos porta aviões e coloque-os em chão firme… Irão decolar. Agora tire o planador e coloque em terra firme… oopsss acho que não vai dar. RS… A questão é que essa justificativa está fora de cogitação. Alguns aviões, se não todos, decolam tanto de porta-aviões quanto de pista de pouso/decolagem.

        • mazzaroppi

          recomendo esse vídeo: QUEM INVENTOU O AVIÃO? do simpático Lito … -> https://youtu.be/v7QxDxchcks

        • Alfredo Andrade

          Muito boa, Lucas!

      • Jonas Silva Ribeiro

        Os aviões de porta aviões utilizam “catapultas”para decolar por falta de espaço e não por incompetência.

        • Jerry Lewis

          F-35 e Harrier mandaram lembranças!

          • Lucas Antonio Trarbach Stein

            Ambos podem decolar na vertical. Principalmente o harrier um baita de um VTOL.

    • mazzaroppi

      Voar já se fazia muito tempo antes do Santos Dumont ou os irmãos Wright. Agora quem conseguiu controlar algo mais pesado que o ar, foram eles e não Dumont. A questão não era voar, pq se voava com os dirigíveis.

      Recomendo esse vídeo: QUEM INVENTOU O AVIÃO? do simpático Lito … -> https://youtu.be/v7QxDxchcks

      e se gostarem do rapaz, assinem o canal dele. Tem muita coisa interessante para se aprender lá.

    • johaness vix

      besteira os avioes posteriores nao eram baseados neste aviao ai do Dummont.

      • Marcelo Eiras

        Eram baseados do Demoiselle, o segundo avião do Santos Dummont.

  • Everaldo Kaseker

    Eu em minha breve percepção não tenho dúvidas que,se os wright tivessem mesmo conseguido voar antes,certamente tivera aceitado os convites dos franceses.Ai a dúvida porque não aceitaram?alguém sabe responder?

    • Fabrício Guimarães

      Também me pergunto porque os Wright não aceitaram tal convite, mas sei que na França é outro o considerado pai do avião: Clement Ader, assim como na Nova Zelandia, há outro, não me lembro agora do nome.

  • Carlos Cwb

    Lançado com estilingue (catapulta) até pedra voa. Decolar, voar e pousar com seus próprios meios, só Santos=Dumont conseguiu. Ele inventou o verdadeiro avião. Que, por sinal, era canard…

  • Matheus Bunn

    É como dizem: catapultado até vaca voa.

  • Enderson Rafael

    Eu, que tenho a honra de ter carteirinha com a foto dos três, acredito no mérito maior dos Wright, que esconderam sua invenção pois desejavam vendê-la para as forças armadas, enquanto Dumont sempre visava a autopromoção. De qualquer forma, muitas pessoas em lugares diferentes do mundo já se aproximavam muito do feito que hoje tratamos como corriqueiro, e tantos anos depois fica difícil averiguar de quem é a razão, e há correntes que acreditam que nem os Wright nem Dumont tenham sido os pioneiros. O primeiro a ter o feito homologado? Dumont. Os primeiros a terem o feito registrado? Os Wright. Agora, é inegável que quando os irmãos Wright voaram o Flyer III em 1905 por 33km, ficou evidente que dominavam a tecnologia há bem mais tempo que o brasileiro. É um invento coletivo, e nós tivemos nosso excêntrico representante (recomendo ler “Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil”, de Leandro Narloch).

    • Daniel Rodrigues Pinheiro

      Feito coletivo, mas convenhamos. Tudo tem a primeira vez.

      E além do mais, não interessava qual o objetivo de cada um, se era autopromoção ou venda. O que interessa é responder a pergunta:
      Quem foi o inventor do avião? Oras, Dumont e os Wright estavam trabalhando nisso na mesma época, então temos que definir quem foi mais bem sucedido na prática pela primeira vez.

      Avião = Decolar, voar e pousar com seus próprios meios e ser mais pesado que o ar. Dumont fez isso com seu 14-bis antes de todo mundo.

      E independentemente de reconhecimento, teorias e tudo o mais. Contra fatos não dá pra discutir neh amigo?

      • Marcelo

        O Flyer I decolou por seus próprios meios e nunca usou catapulta. (O Flyer II e o Flyer III usaram, mas também decolaram sem ela)
        O 14-bis nunca “pousou”. Nas três vezes em que voou, danificou-se e ficou incapaz de voar novamente sem pasar pela oficina para consertos. Então, pela definição, CAIU e nao POUSOU.
        Quem satisfez os três requisitos foi o Flyer I. O 14-bis, três anos depois, não.

        • Daniel R. Pinheiro

          Só que…….
          Do tal Flyer 1, só quem sabia disso eram os irmãos. Por que eles não foram à França pra provar na frente de dezenas de testemunhas oculares e juízes? A única prova que a França teve de tal feto foi através de telegrama.

          Simplesmente dizer “isso e aquilo” através de carta não vale de nada. Nem testemunhas nutras os irmãos permitiram para comprovar tal feito… Os EUA podem terem feito o mundo acreditar que eles inventaram o avião (assim como fizeram com a invenção do computador com o famoso ENIAC), mas a mim não engana, não…

          • Marcelo

            Pois é, não custava nada para os irmãos Wright (que não eram milionários como Santos-Dumont) pegarem um navio e cruzarem o Atlântico só para satisfazer o Daniel um século depois… Aliás, eles deveriam ter vindo ao Brasil também. Aliás, deveriam ter ido a todos os países do mundo, só porque o Daniel (e alguns outros aqui neste blog) quer.
            Só para entender, vc também acha que o ENIAC não existiu ? Ou acha que foi um brasileiro que inventou o computador antes e está sendo “injustiçado” pela história ?

          • Daniel R. Pinheiro

            “só para satisfazer o Daniel um século depois…”
            Você nota o baixo nível de argumentação quando se depara com isso… Quando estiver pronto pra argumentar em cima do que eu disse, eu continuo… Até lá, continue com suas gracinhas sozinho…

            E sim, o ENIAC existiu, mas só depois de Konrad Zuse com seu Z3. Ah, e ele era alemão, não brasileiro. Boa tentativa com suas gracinhas…

          • Marcelo

            Quem está fazendo gracinha é vc, meu caro.
            Metade de suas frases não expressa a verdade (“só quem sabia disso eram os irmãos” -> falso, houve testemunhas e fotos, mas vc prefere não admitir).
            A outra metade expressa idéias sem base (“porque eles não foram à França” -> e porque tinham obrigação de ir?)
            Quando eu digo “só porque o Daniel quer”, eu estou fazendo uma ironia, óbvio, mas afinal, aonde está escrito que alguém tem obrigação de atravessar o Atlântico de navio para que um fato seja admitido como verdadeiro? Vc cria “regras” um século depois do fato, acha que suas regras provam alguma coisa, e o baixo nível de argumentação é meu?
            Por último, Konrad Zuse veio depois de um monte de máquinas e idéias que começaram uns 200 anos antes. O computador, assim como o avião, teve muitos pais.
            O ENIAC foi o primeiro computador totalmente eletrônico, isto é, sem peças mecânicas como relés. É apenas um dos muitos marcos do desenvolvimento do computador.
            Mas talvez, segundo seu raciocínio, o Mauchly e o Eckert (principais projetistas do ENIAC) deveriam ter levado o computador para Paris e mostrá-lo “na frente de dezenas de testemunhas e juízes”… (é, estou usando ironia de novo.)

          • Daniel R. Pinheiro

            Você foi uma das testemunhas? Você tem os documentos que comprovam os “fatos” ou você tá defendendo boatos de AMERICANOS, por um feito de AMERICANOS, feito em terras AMERICANAS, para a glória dos AMERICANOS? Nem ao menos um senso crítico você tem? Tadinho, acredita em papai noel tbm?

            Eu inventei uma máquina do tempo, sabia? E teve testemunhas: meus pais. E teve documentação: Eu mesmo escrevi e meus pais e meus familiares a viram. E eu escondo de todo mundo “por que quero usar da minha invenção para fins lucrativos mais tarde”. E aí, vai acreditar também, da mesma forma dos irmãos americanos?

            Calma, só estou usando as suas armas, e sua forma de pensar. Se você achou este parágrafo anterior ridículo, então reconheça que a sua forma de pensar é ridícula…

            Meu amigo, não se trata de obrigação mas de COMPROVAÇÃO. Hoje em dia, quem é obrigado a registrar uma patente por algo que criou? Quem é obrigado? Responda-me sabichão. NINGUÉM. Mas eles vão lá e registram por que mesmo?

            Ah, já sei, é “pra mostrar pra dezenas de juízes e pra que o Danielzinho aqui saiba que foi ele quem inventou”

            Ah, e por falar em “regras”, você tbm não está “criando-as” aqui? Veja:
            “O ENIAC foi o primeiro computador totalmente eletrônico, isto é, sem peças mecânicas como relés” <<~~ isto é uma regra da definição que VOCÊ está colocando. Assim como as inúmeras da invenção do avião também…

            Engraçado, além de ignorante, é hipócrita. E ainda defende gente que tá pouco se lixando pra babaquice de ovo dele… Continue, amiguinho, você está fazendo um "grande favor" a si mesmo: tentando enganar até sua própria consciência…

    • JP

      Não acho que Santos Dumont queria só autopromoção!! As exibições são formas de resguardar a invenção! Hoje a publicação de inventos já é aceita como patente (desde que se entregue a requisição posteriormente!).E depois, querer grana e fazer uma máquina de guerra é mais auspicioso do que querer autopromoção? Este Flyer III e estes 33 km são provados? fotos, vídeos e testemunhas colhidos e exibidos em 1905 mesmo???

  • Iegor Levindo

    vale a pena dizer também que na época, existia um enorme preconceito com a América do sul, falava-se ” Não existe ciência abaixo da linha do equador”, e assim como Santos Dumont, o padre Landell de Moura também foi injustiçado.

    • Marcelo

      Santos Dumont morava em Paris, e se havia nacionalismo envolvido, era França X EUA. O 14-bis foi construido na França, por mecânicos franceses, com motor francês.

    • JP

      Landell de Moura foi sim injustiçado, assim como vários outros ao longo da História! Não só brasileiros!

  • Bernardo Brito

    A grande questão que Dumont era um homem que gostava de aparições, festas, rodava ao mundo participando de competições por prazer, ele não precisava de dinheiro, era de família rica. Os Wright eram ambiciosos, eles queriam somente ganhar dinheiro com sua invenção e oferecê-la em escala ao militares, por isso eles não gostavam de aparecer. Que eles inventaram primeiro sem dúvidas, que Dumont era um camarada acima da média e um dos precursores do vôo, sem dúvidas, agora a questão de só ser avião aquilo que é lançado ou não, aí o debate fica com quem é da área. Mas se não for considerado teremos que mudar o nome dos porta-aviões, alguém tem uma dica?

  • Henrique Saboia

    Não é classificado como avião algo que necessita de outros artifícios para sair do solo que não façam parte do avião. A única forma dos irmãos Wright terem se destacado tanto foi pela pesada propaganda do exercito norte-americano que ao longo dos anos deram destaque a eles. E todos sabem que nisso os americanos são muito bons. Se fosse o contrário ninguém nem saberia hoje quem são os irmãos Wright.

  • Daniel R. Pinheiro

    Amigo, estamos falando do primeiro avião. AVIÃO! E não da questão do surgimento da aviação como um todo, que obviamente teve contribuição de várias pessoas, inclusive antes de Dumont e Wright.

    Porém, debaixo da definição de avião, que eu mencionei acima, de forma resumida, o primeiro a se encaixar nela, com testes verificáveis, foi o 14-bis. Isso é indiscutível.

  • Carlos Augusto

    americanos roubam toda invençao queriam roubar ate a rapadura nordestina

  • wellington

    Mozart vc n tem mais argumentos so 40 minutos no ar,aviao q e aviao tem q decolar, voar e pousar com seus meios foi o q santos fez, n interessa o tempo mais sim q so o 14 bis entra nas definicoes de aviao

    • Mozart Rocha

      Avião tem que fazer curva?

      • Henrique Pedrotti

        Mozart Rocha, cadê uma prova que o avião dos Irmãos Wright voava 40 minutos ? de onde você tirou essa informação ?
        Há algum video desse voo ? Há algum video da aeronave dos Irmãos Wright se quer voando ??
        Sinceramente essa informação de 40 minutos não é verdadeira

        • Marcelo

          Este avião está preservado até hoje, tem o título de Patrimônio Cultural dado pelo congresso dos EUA. Há fotos, reportagens em jornal, etc. etc. etc. Ou vc quer um vídeo em Full HD com narração do Cid Moreira?

  • Matheus Monari

    https://www.youtube.com/watch?v=o1mscspl-VU Simplesmente incontrolável.Não decola,não pousa nem voa.Porem a parte que você diz sobre a aviação não ter apenas 1 pai concordo com você

  • Rodrigo

    Li muito coisa sobre quem inventou o avião e fica claro que foi Santos Dumont o pioneiro, os irmãos Wright não tem nenhuma prova de sua invenção antes de 1906 e qualquer pessoa que inventa tem que mostrar provas concretas. Fica também obvio que o avião dos irmãos Wright eram muito superiores mas a grande verdade é que o mundo deveria reconhecer Santos Dumont como o inventor do avião o pioneiro na area.

    • Marcelo

      A “grande verdade” é que alguns brasileiros repetem feito papagaios coisas que ouviram sem saber se é verdade. Os Irmãos Wright voaram na frente de testemunhas, jornalistas inclusive. Há fotos. Há reportagens em jornal.

  • Mozart Rocha

    Mudar de direção é uma característica dos aviões como conhecemos que não estava presente no avião de Dumont…

    • Carlos Araújo

      Nos aeroportos americanos tem catapultas?

      • Mozart Rocha

        Certamente não, mas nos porta aviões (de todas as nações) tem :)

        • Carlos Araújo

          Santos dumont = airplane
          brother wright = angry birds

          • Mozart Rocha

            Angry birds nunca quebrou recorde nenhum de aviação.

        • Kleiton Damasceno

          Catapultas em porta aviões kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk …………..

      • Kleiton Damasceno

        boa ! kkkkkkkkkkkkk….

    • Kleiton Damasceno

      Estava sim ! ja os dos irmãos Wright.

  • Hilton Vasconcelos

    Caro Mozart Rocha, Daniel R. Pinheiro tem razão e você esta errado. para ser um Avião inclui em qualquer definição decolar por meios próprios, e não adianta que argumento use os irmãos Wright não tinha um avião que decolasse por si naquele momento, e por mim isso já é suficiente. Contudo a grande contribuição deles com certeza faz com que mereçam um lugar de destaque na historia, colocando-os juntamente com Santos Dumont como patronos da aviação.

    • Mozart Rocha

      Respeito seu ponto de vista. Porém a aeronave do brasileiro era tão ou mais incompleta que a dos irmãos Wright.

      • Kleiton Damasceno

        Incompleta era teu boga..

    • Marcelo

      O Flyer I não usava catapulta. O Flyer II e o Flyer III sim.

      • JP

        O Flyer 1! usava a perna do sujeito!!? Todos eles se utilizavam de meios externos à aeronave para alçar voo! ou seja nenhum deles era completamente autônomo!

  • Fabrício Guimarães

    De acordo com minhas pesquisas, tudo o que disse é verdade. A invenção do avião não deve ser creditada a um só inventor, mesmo porque os fundamentos que levaram o 14 bis a voar foram criados e desenvolvidos por outros pais da aviação, como Otto Lilienthal.

  • Fabrício Guimarães

    Fico com a tese de que o avião, máquina voadora de alto grau de complexidade, não teve um único inventor, mas uma série de contribuições que culminaram na atual forma como o entendemos. O princípio fundamental do “mais leve que ar”, o perfil das asas, foi sustentado e aperfeiçoado pelo verdadeiro pai da aviação: Otto Lilienthal. Santos Dumont pode ser considerado o pai do avião, mas não o pai da aviação. Por outro lado, o 14 bis não era direcionável. O mecanismo que controlava a dirigibilidade do voo foi inventado e patenteado pelos irmãos Write.

  • Fabrício Guimarães

    Primeiro, não foi o protótipo de um helicóptero que fazia parte do acervo do Leonardo? E mesmo que houvesse o projeto de um “mais leve que ar”, Leonardo apenas os projetava, mas não os implementava, estou certo?

  • Fabrício Guimarães

    O avião não inventado da noite para o dia, como querem os nacionalistas. Se faltava ao Flyer dos Wright decolar com os próprios meios, faltava ao 14 bis os controles de dirigibilidade, como ailerons, partes móveis dos bordos de fuga das asas de aeronaves de asa fixa. Se ambas eram aeronaves “incompletas”, por que dar a um ou ao outro o crédito da invenção? O 14 bis também não foi o precurssor, e em nada contribuiu, para aquela aeronave que de fato voo na 1ª Guerra Mundial. Nesse sentido, a criação dos Wright surtiu maior contribuição para o desenvolvimento do avião, como hoje o conhecemos.

  • Sílvia

    Acredito em Santos Dumont o Pai da Aviação

  • Tecnicamente falando o Irmãos Wrigth foram os inventores da catapulta aeronáutica tendo em vista que no centenário do primeiro voo americano eles NÃO CONCEGUIRAM VOAR em nenhuma tentativa com o presidente Busch presente ficando com uma cara amarela.

    • Marcelo

      Tecnicamente falando, a réplica voar não prova que o original não voou, assim como a réplica voar não provaria que o original voou, a menos que se tivesse acesso aos dados técnicos exatos do original, para garantir que a réplica é realmente idêntica. Esses dados não existem, nem do Flyer nem do 14-bis. Então réplicas não provarão coisa alguma. E, repetindo pela milésima vez: o Flyer I NÃO USAVA CATAPULTA !!!!!!!

      • Roger Ribeiro Vieira

        Me prove que o Flyer não usava catapulta!

        • Marcelo

          O Flyer I não usou catapulta. Qualquer livro com a história dos Wright diz isso. Os Wright começaram a usar a catapulta em setembro de 1905, quando já haviam feito uns 50 vôos com o Flyer II, e queriam um jeito de agilizar os testes. Eles estavam interessados em desenvolver o controle de vôo, e não em mostrar que podiam “decolar por meios próprios”. Isso já estava mais do que provado. (E eles nunca poderiam imaginar que cem anos depois alguns brasileiros complexados iriam transformar isso em uma polêmica tão grande…)
          Uma dica: se um site na internet disser “os irmãos wright usaram catapulta” sem explicar a sequência do Flyer I, Flyer II, Flyer III, é porque o autor não sabe nada sobre os Wright e só está bancando o papagaio, repetindo o que ouviu dizer.

      • Mozart Rocha

        Na verdade usava, sim.

  • Sim Mozart. Eu só queria ver os americanos decolarem sem a catapulta pois se catapultares uma galinha morta ela vai voar. kkk

    • Marcelo

      Só que o primeiro avião dos irmãos Wright, conhecido por Flyer I, NÃO USAVA CATAPULTA !!!!!
      Isso é uma bobagem que muitos brasileiros repetem sem se preocupar em saber a verdade.

      • JP

        Bem… se não tinha catapulta, tinha o que? trilhos? De qualquer forma não é o primeiro vôo autônomo! E na verdade duvido que tenha sido vôo!! Sem testemunhas, fotos, nada!… Além disso, eles poderiam ter feito este vôo depois do 14 bis para mostrar que a sua máquina realmente funcinava! E ficava mais de 1 hora no ar! Fizeram isso??

        • Marcelo

          Claro que fizeram. Quando souberam que a imprensa européia estava fazenda a maior festa para os 200 m em linha reta do 14-bis, eles levaram o Flyer III para a França e fizeram vôos de meia hora, levando passageiros, inclusive.
          Aliás, o primeiro vôo, do Flyer I, teve testemunha, reportagem em jornal e foto. Só porque vc não sabe disso, não quer dizer que não exista…

          • Pedro

            Marcelo tudo o que vcoê escreve sai da sua cabeça louca, sem provas, Sua sindrome de vira latas, puxa saco de americanos está no último grau

          • Kleiton Damasceno

            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk só besrvo aceita que doe menos……….

        • Kleiton Damasceno

          Concordo ! E logo logo cairá como a mentira do seculo 20 dizer que o homem foi a lua…. os americanos do seculo 20 são recalcados não aceitam a galera tupi guarani criar algo que eles usam. p eles só brancos europeus que criam algo por ele s nem os russos, eles so faltam dizer que os russo não tem tecnologia p o mundo especial só eles os babacas ianques.

      • Pedro

        Marcelo só você um brasileiro de M……. lambe botas de americanos que fala isso pois até nos EUA, tem registros de vários jornais da época que o 1º voo dos irmaõs Wright teve CATAPULTA e só alguns vizinhos, um jornalista da cidade e um fotográfo. Por que será que o Brasil tem tantos BABACAS que gostarm de exaltar os EUA e falar mal do próprio país ? Essa sindrome de vira latas nunca irá acabar ?

    • Mozart Rocha

      Difícil é essa galinha ficar mais de uns hora no ar :)

  • Marcelo

    Tinha leme, profundor e aileron mas nunca fez curvas. Só voou em linha reta. Se era controlável em curvas, nunca foi mostrado. Tenho um livro que diz que não era.

  • Marcelo

    Se o avião dos Wright não voava porque só tinha 12 CV, então com um motor maior ele voaria, certo ? Então a questão é o avião ser capaz de voar ou é a potência do motor ? Afinal, se vc tirar o motor de um Boeing ele também não voa, e nem por isso deixa de ser um avião.

    Lembrando ainda que os irmãos Wright construiram o motor de seu avião, Santos Dumont não.

  • Marcelo

    Visite um porta-aviões americano e peça para ver um F-14 decolar.

  • Marcelo

    Só não esqueça de levar o moto-contínuo para Paris depois, mostrar para todo mundo, e deixar seu invento em um museu para todo mundo ver, como o Flyer III dos Wright.

    • Guilherme

      Vou esperar alguém inventar primeiro,vou copiar e dizer que meu…Espere um pouco… essa atitude me lembra a dos irmãos Wright.

      • Mozart Rocha

        Compare projeto do 14 bis e do Flyer e vejam se eles se parecem em alguma coisa. Pq os Wright copiariam uma aparelho que não conseguia voar mais de 25 segundos? Compare os Flyers com o Demoiselle e chegue às suas próprias conclusões de quem copiou quem.

        • Guilherme

          O 14 bis pode não ter voado muito mas ele foi o PRIMEIRO isso é fato,eu acho que ninguém consegue criar um avião sônico de primeira,os Wright talvez mas se criarem não vão mostrar.

          • Marcelo

            O único fato que estou vendo aqui é vc falando sobre o que não sabe.

          • Guilherme

            Não Marcelo há outro fato,o número de comentários que você fez nesta página. Marcelo = Fanboy :)

          • Marcelo

            E isto prova o quê ?
            Eu estou citando (e repetindo, concordo), FATOS.
            Vc está fazendo piadas e repetindo mentiras.

    • Mozart Rocha

      Não esquecer de quebrar vários recordes e entrar pra história, também.

      • Guilherme

        Essa aqui é muito boba para se ter uma resposta a altura.

        • Mozart Rocha

          Por que? Você vai negar também todos os recordes que eles estabeleceram e quebraram? Vai negar as imensas contribuições deles para a aviação? Se sua a resposta é sim, isso só prova um nível elevadíssimo de desinformação acerca do tema. Amigo, até entendo vc duvidar que eles inventaram o PRIMEIRO avião, mas negar a história é muita ignorância. Eles criaram diversas outras aeronaves e escreveram seus nomes de maneira indelével entre os pioneiros da aviação, todo mundo sabe disso, inclusive os defensores de Dumont. Basta conhecer um pouquinho de história.

          • Guilherme

            Mas se for considerar contribuições Dumont não foi o primeiro tão pouco os Wright,já que Leonardo da Vinci já havia criado projetos entre vários outros.Eles tbm não foram os únicos a quebrar recordes,Dumont ganhou prêmios em Paris.E o porque da resposta ser boba é o fato de vc ter usado ironia em uma analogia.

          • Jonas Silva Ribeiro

            Veja o comentário do Rojerio Foster ai em baixo meu caro ,é me diga ai oque vc tem a diser a respeito .

          • Mozart Rocha

            diser

      • Jonas Silva Ribeiro

        Tantos recordes que todas as replicas feitas do flyer vooaram perfeitamente,ou sera que não!?

        • Mozart Rocha

          O Flyer 1 não quebrou recorde nenhum.

          • Marcelo

            Se nenhum avião havia voado antes, que recorde havia para ser quebrado?

          • Mozart Rocha

            A partir do primeiro vôo havia, né

        • Marcelo

          Réplica não prova nada, a não ser que vc tenha o projeto original para garantir que a réplica é idêntica. E não existem os projetos originais nem do 14-bis nem do Flyer I.
          Mas o Flyer III, que fez vôo de 40 minutos, está RESTAURADO e PRESERVADO até hoje. Não é uma réplica, é o original.
          Mas tem hater que fica repetindo “não tem provas! não tem provas!”. Se as provas baterem no nariz deles vão continuar dizendo “nao tem provas!”

    • Guilherme

      Tanta coisa inteligente pra responder e vc me vem com isso,nem acredito que estou respondendo.

  • Marcelo

    “Avião decola, voa, tem controle, aterrisa.” Moisés, vc acaba de provar que o 14-bis não foi o promeiro avião: vou citar o livro “Asas da loucura: A extraordinária vida de Santos-Dumont”, pag. 242:
    “Na demonstração de 23 de outubro, a curva graciosa observada em seu percurso foi, na verdade, ocasionada pela perda de controle da estabilidade lateral da aeronave. Quando a máquina começou a balançar sem controle, Santos-Dumont desligou o motor e desceu bruscamente, danificando as rodas com o impacto.”
    “… no voo de 12 de novembro, quando Santos-Dumont fez um curva para evitar a multidão, mais uma vez o aeroplano inclinou-se para a lateral. Ele se vira obrigado a descer antes do previsto não porque a multidão o perturbara, mas em razão de estar novamente perdendo o controle do aparelho. Santos-Dumont fez, sem dúvida, os primeiros vôos públicos, porém eles não foram de modo algum controlados.”
    Resumindo:
    – Decola? Sim
    – Voa? Sim
    – Tem controle? Não
    – Aterrissa? Não. Nas duas tentativas o 14-bis ficou danificado ao pousar e ficou sem condições de voar novamente até ser consertado. É mais correto então dizer “caiu” ou “fez um pouso forçado”.

  • Marcelo

    Para quem faz questão do “decolar, voar e pousar por seus próprios meios”, vale lembrar que o 14-bis nas duas vezes em que voou entortou as rodas ao pousar. Ou seria melhor dizer “caiu” ????

  • JP

    Faltaram as testemunhas e os registros para provar a “estória”! E não ficavam 40 minutos no ar, acredito que não ficaram nem 40 segundos! Não finalizando discussão, mas colocando mais um elemento: mesmo depois do vôo do 14 Bis os irmãos Wright só foram exibir para o público, um novo avião e não o Flyer, dois anos depois do vôo do 14 bis em 1908. Se tivessem mesmo voado com o dito avião, o Flyer! bastava que eles repetissem este vôo não? Não existem fotos, nem nada que comprove o vôo! Nem a aterrissagem! Que deve ter sido tosquíssima!! Outra coisa em 1908 o Santos Dumont já havia construído a Demoiselle!

    • Darth Vader

      Na verdade a sim fotos, do Avião dos Irmãos decolando. Sou muito mais Patriota Americano do Que brasileiro, mesmo não tendo naçido lá.
      Apesar disso, acredito, por enquanto, no Dumont. Pelo que eu entendo, o Avião dos Wright era menos tecnológico, Era voado com um mecanismo bem Básico, não virava, e como teoricamente tinha problemas em Terra Firme por causa disso, precisavam de um Trilho para poder mover em fora do ar.
      Eles podem muito bem ter sim voado no Avião, mas no Máximo por 20 a 25 Minutos. Como Dumont não usou trilhos, o equipamento eram menos Gambiarrado e Ganhou esse tal Concurso Francês, ele acabou ganhando mais fama e foi considerado o Criador, talvez por que os do Wright era tão, mais tão básico, e que tambem não voou muito alto, que nem foi considerado por nós BR e Franceses. Apesar de tudo, como os EUA tem MUITO mais influencia do que o Brasil, eles conseguiram espalhar o fato deles mais Rápido, e o Nosso Fato ficou apenas entre França e nós, e talvez uns Países aqui na América do Sul.
      Como eu disse, sou muito Patriota Americano, ou EstaduniDense, tendo vezes que tenho nojo de dizer que sou Brasileiro, por isso, não gosto de ver meu Amado País ser xingado. se forem falar mau de alguem, falem dos Irmão Wright, não dos Norte-Americanos ao Todo.

    • mazzaroppi

      Voar já se fazia muito tempo antes do Santos Dumont ou os irmãos Wright. Agora quem conseguiu controlar algo mais pesado que o ar, foram eles e não Dumont. A questão não era voar, pq se voava com os dirigíveis.

      Recomendo esse vídeo: QUEM INVENTOU O AVIÃO? do simpático Lito … -> https://youtu.be/v7QxDxchcks

      e se gostarem do rapaz, assinem o canal dele. Tem muita coisa interessante para se aprender lá..

    • Marcelo

      JP, interessam os fatos e não o que vc “acredita”. Tem gente que não acredita que a terra é redonda, mas os fatos mostram o contrário. Agora, porquê os Wright iriam mostrar um modelo anterior, se já havia um modelo aperfeiçoado, que era o Flyer III ? Que já havia sido noticiado na imprensa dos EUA em 1905, com fotos e tudo, fazendo vôos de meia hora e levando passageiros ? (se vc não viu, não é prova que não exista).
      Outra coisa, toscas foram as aterrissagens do 14-bis, que quebrou as rodas nas duas vezes em que voou.

  • JP

    Mozart, sobre fotos sem testemunhas e imprensa séria e divulgação (coisa que inclusive hoje é aceita como patente!). Santos Dumont poderia ter feito um vídeo naquela época e colocar uma data diferente!! Outras máquinas mais pesadas que o ar foram feitas antes disso! As provas inquestionáveis seriam as exibições públicas, incluindo a feita por eles em 1908 (historicamente, considerada a primeira exibição pública dos dois!)

    • Marcelo

      JP, afinal porquê vc não fala de uma vez que não quer acreditar na verdade e prefere ficar na sua teimosia? Admita que para vc só vale aquilo que vc quer. Afinal, vc repete e repete que os Wright não voaram porque não há testemunhas (há!!!) e não há fotos (há !!!), mas agora vem dizer que outras máquinas foram feitas antes disso. Agora sou eu que desafio: cadê as fotos ? cadê as testemunhhas ? cadê as notícias na imprensa ?
      P.S. : Santos-Dumont não “fez um vídeo” de seu vôo porque naquele dia ele esqueceu seu iPhone em casa. ;-)

      • Pedro

        COITADO você que é MUITO TEIMOSO, lambe botas de americanos, pois é INCONTESTÁVEL que o 1º avião dos irmãos Wright só levantou voo com a ajuda de uma CATAPULTA. O avião não conseguiu subir somente com a potência do motor e isso foi registrado pela imprensa americana na época.

  • JP

    Santos Dumont vc acha que inventava seus balões e aviões e demais invenções de graça?? Não é um segredo que qualquer um seria capaz de copiar!!! Segredo industrial nada!! O Santos Dumont não teve nenhum dos seus inventos roubados!! Ele divulgava e exibia e era dono das invenções! Tiveram três anos para se exibir publicamente antes do vôo do 14 bis! Não aceitaram os convites dos franceses! 50 mil francos era pouca grana???

    • Mozart Rocha

      Sim, Santos Dumont nunca precisou trabalhar, nem ganhar dinheiro, pois herdou uma fortuna. Ele não tinha intenção de lucrar. Estude a história. Os irmãos Wright queriam e precisavam lucrar com sua invenção, por isso o sigilo era fundamental.

    • Marcelo

      1º ponto: o prêmio Archdeacon, de 1500 francos para quem voasse 100 metros em linha reta, foi criado em Paris DEPOIS que os irmãos Wright noticiaram seu primeiro vôo. Havia, evidentemente, rivalidade entre os EUA e a França, e o Aeroclube da França fizeram de tudo para esconder ou desmereçer os Irmãos Wright enquanto esperavam um francês ganhar um prêmio (para os parisienses, Santos-Dumont falava francês, construia seus aviões na França com mecânicos franceses e portanto era francês)

      2º ponto: quando os Wright mostraram o Flyer III na França, Archdeacon declarou publicamente que havia sido “injusto” com eles ao duvidar de seus feitos.

      3º ponto: em 1904 Archdeacon e Deutsch de la Meurthe criaram outro prêmio, este sim de 50.000 francos, para quem voasse 1 km em circuito fechado, isto é, voltando ao ponto de partida. Como se sabe, Santos-Dumont não ganhou esse prêmio, já que o 14-bis nunca fez curvas e há controvérsias sobre se seria capaz de fazê-las. O Flyer II dos Wright fez vôos em circuito fechado, nos EUA, mas os irmãos não quiseram atravessar o Atlântico e mostrar seu avião para os franceses apenas para deixar o JP contente um século depois. O ganhador do prêmio foi Henri Farman em janeiro de 1908

  • JP

    Se ele copiou alguma coisa dos Wright, eu não sei, mas existiam muito mais de 3 pessoas nesta história!! Os Wright tiveram seus desenhos auditados? no vídeo que vc colocou mostra que era catapultado em cima de trilhos! E o vôo de 40 minutos?? quando e como eles provaram isso? Em 1908? Se foi já tinham perdido! pois Santos Dumont já tinha construído a Demoiselle em 1907!

    • Marcelo

      Santos-Dumont teve seus desenhos auditados? Até onde sei ele queimou todos seus projetos durante a I Guerra Mundial, o que inclusive põe em dúvida a autenticidade das “réplicas” que foram feitas recentemente. Os vôos de 40 minutos foram divulgados na imprensa dos EUA, já que houve até vôos com passageiros. Talvez vc tenha dificuldade em entender que em 1906 não havia internet e as notícias não iam de um continente para outro com a facilidade de hoje. Mas não ia adiantar, porque se mostrassem um vídeo colorido e Full HD do Flyer I voando, vc ia dizer que os irmãos Wright usavam Photoshop…

  • JP

    Bem… se inventar for desenhar, quem inventou o avião foi Leonardo da Vinci! É lógico que o avião é fruto de uma acumulação de conhecimentos anteriores utilizados por todos os envolvidos com aviação na época!! A discussão envolve política, economia, lógica e justiça… não acho que seja improdutiva!… talvez seja improdutiva se suscitar ódios ou coisas assim!!

  • JP

    Estes 40 min não foram provados!

    • Mozart Rocha

      Pesquise antes de falar bobagem.

      • Sérgio Thomé

        porque você não da a bunda pros americanos??

        cara bundao

        • Mozart Rocha

          Você está afirmando que dá a bunda para os brasileiros?

    • Marcelo

      JP, admita que vc não acreditaria que o Flyer III voa nem que ele caísse na sua cabeça!!!

      O Flyer III fez dezenas de vôos, levou passageiros, houve reportagens em jornais, com fotos. E em 1908 ele foi mostrado para todos na França. O que mais vc quer ?

  • JP

    Pra mim este Flyer levantou vôo e se espatifou no chão!! Não sei de onde vc tirou estes 40 min. mas os irmãos não provaram nada antes de 1908 (a exibição pública)! Olha que eu nem sou um cara muito ligado a estas coisas da ciência, mas como escreveram outros aí, a réplica baseada nos desenhos não voou!! Otto Lilienthal voou com uma máquina mais pesada que o ar…mas as asas não eram fixas… o vídeo que vc colocou acima mostra primeiro um planador e depois mostra um planador com motor espatifado e depois o voo de 1908!

    • Bruno Aparecido de Piza

      O Flyer I se espatifou no chão? kkkkkk Cara, o 14 Bis foi quem se espatifou no chão logo em seu segundo voo. Os irmão Wright não faziam demonstrações públicas com medo de algum “espertinho” patenteá-las e registrá-las antes dos irmãos, uma vez que, isso era bem comum na época e até os órgãos regulamentadores eram corruptos e poderiam beneficiar um a outro. Mas o que mata a teoria dos brasileiros é o fato de já em 1905 os irmão Wright estarem negociando com a indústria bélica americana a militarização do avião, enquanto o 14 bis ainda demoraria 1 anos para fazer o seu longínquo voo de 40 metros. E mais, a lenda da CATAPULTA foi criada pelo próprio Santos Dumont depois de ter sido esquecido pela própria França em 1908, ano em que os irmão utilizaram catapultas em seus voos em Paris para fazerem apresentações em lugares sem a necessidade de uma pista extensa. Mas é importante reforçar que os aviões deles voavam com e SEM catapulta. Ah…. E sobre os PLANADORES, os Flyer’s tinha motores, e os méritos dos planadores já haviam sido distribuídos décadas antes, já naquela época tinha-se o conceito de separar PLANADOR de AVIÃO, portanto, parem de chamar os Flyer’s de planadores. E ao invés de lutarem por um título que não é nosso, lutem pelo reconhecimento das verdadeiras invenções brasileiras como o RÁDIO, o RAIO-X em humanos, a MÁQUINA DE ESCREVER, o BALÃO e porque não, o ESCORREDOR DE MACARRÃO.

    • Marcelo

      O 14 bis se espatifou no chão nas três vezes em que “vôou”:
      – 13 de setembro de 1906, percorreu 11 metros e danificou o motor, a estrutura e as rodas.
      – 23 de outubro de 1906, percorreu 100 metros e danificou as rodas.
      – 12 de novembro de 1906, percorreu 220 metros, danificou uma das asas e entortou uma roda.
      Ou seja, o 14-bis nunca fez um vôo completo (decolar, voar, pousar) em que estivesse em condições de voar novamente após pousar.

  • JP

    Os Wright realmente voavam 39, 40min 1 hora? Onde estavam as provas e testemunhas à época?? Além disso o avião deles precisava dos trilhos! E eles só foram mostrar o sucesso em 1908! Provas e fatos!! O fato é que Santos Dumont mostrou o vôo do 14 bis para uma galera! Ou seja Antes deles mostrarem os seus supostos vôos de 40 min. Santos Dumont já tinha mostrado 2!! A Demoiselle foi construída e teve o seu primeiro vôo em 1907!!

    • Mozart Rocha

      Amigo, você sabe o que significa a palavra RECORDE? RECORDES só são estabelecidos uma vez que existe farta documentação e testemunhas. Faça um favor a você mesmo e pesquise sobre os recordes estabelecidos pelos irmão Wright. Vai encontrar registro em vídeo inclusive.

    • Marcelo

      Foto do Flyer I voando: https://en.wikipedia.org/wiki/File:First_flight2.jpg
      Testemunhas do primeiro vôo: Adam Etheridge, John T. Daniels
      (autor da foto), Will Dough, W.C. Brinkley and Johnny
      Moore.

      Foto do Flyer II voando: https://en.wikipedia.org/wiki/File:1904WrightFlyer.jpg
      Manchete do jornal Chicago Tribune após o primeiro vôo (26/5/1904) do Flyer II: “Teste da máquina voadora é considerado um sucesso.”
      Vôo em circuito fechado, percorrendo 1200 metros em 76 segundos, realizado em 20/09/1904, testemunhado pelo jornalista Amos Root. Amos só publicou o fato três meses depois, a pedido dos Wright.
      Total de vôos do Flyer II, segundo registros dos irmãos Wright: 108

      Foto do Flyer III voando: https://en.wikipedia.org/wiki/File:1905_Wright_Flyer_III_(flight_46).jpg
      Maior vôo do Flyer III: 39 km em 40 minutos, em 5/10/1905

      O Flyer III existe até hoje, com o título de Marco Histórico Nacional, exposto no Dayton Aviation Heritage National Historical Park.

  • JP

    Me mande aí um vídeo com as aterrissagens!!! Os meios próprios eram pistas de areia!! kkkkk

    • Marcelo

      Não tem vídeo porque o Orville esqueceu o iPhone em casa.
      Aliás, o vôo do 14-bis está no Facebook do Santos-Dumont? Se não estiver, então eu não acredito…..

  • JP

    Eles esconderam algumas de suas descobertas até poderem realizar a patente definitiva! Estas descobertas se tivessem sido divulgadas antes teriam abreviado sim o tempo das inovações! Santos Dumont garantia as suas invenções com as exibições!!

    • Mozart Rocha

      Cara, é evidente que os Wright não pretendiam esconder suas invenções pelo resto de suas vidas. Eles mostraram tudo quando foi conveniente.

      Ah, claro que segredo industrial é uma grande bobagem!! É por isso que a Apple nunca faz o menor esforço para esconder seus produtos até a data de lançamento, não é mesmo?! Todo mundo já sabe em detalhes como vai ser o próximo iPhone… As montadoras embrulham os modelos em teste antes da data de lançamento por pura zoeira…

    • Marcelo

      O Santos-Dumont não ganhou esse prêmio de 50.000 francos. “Bastaria voar 1 km e pronto”, mas o 14-bis nunca fez isso.

  • JP

    kkkkkkkkkkkkkkk

  • JP

    é claro que a questão envolve muito nacionalismo, mas pelos números e
    datas, podemos dizer que o brasileiro foi oficialmente registrado como o
    primeiro a usar o motor para construir um avião funcional tal qual a
    gente conhece hoje, além disso, se vc conhece mesmo de patentes sabe que Santos Dumont inventou outras coisas, o Hangar com portas corrediças, o relógio de pulso, o chuveiro elétrico, o balão a gás de pequeno porte, o avião (14bis), o dirigível, o precursor do ultraleve ( Demoiselle 20), e tudo realmente documentado, testemunhado, publicado e com tudo quanto é protocolo!! Isto são coisas de quem quer ter seus eventos copiados sem receber direitos?? São coisas de quem não está se preocupando com segredos industriais? Bem… que eu saiba a questão só foi inclusive colocada quando do vôo do 14 bis!! Então eles podem até ter feito um avião funcional, mas as provas disso ficou no limbo!!

  • nelson jaque bustos

    Para complementar, Desde 1799 se tem feitos diversos modelos para extraer energia das ondas do mar, desgraciadamente nehum eficiente, esta que é a energia solar más concentrada e constante que existe, até agora é desperdiçada. Eu patentie um aparelho onde posso probar com ceteza que conseguí aumentar a eficiencia destes aparelhos de um 8% para um 75% com o que agora seríam viaveis economicamente. meu aparelho funcionando não quer dizer que outros tambem não tentarom. Saudos.

  • Rogério Foster Vidal

    Senhoras e Senhores do quebra pau aeronáutico local, vamos as datas: Os bicicleteiros dos Irmãos WRIGHT tentaram catapultar um planador impulsionado por pedal no ano de 1903, segundo declaração histórica deles, numa praia com vento forte! O FLYER não decolava por meios próprios e não tinha controle, era na linha reta apenas! OS Wrights diziam que controlavam por torção da corda das asas! E não tinham leme e sim empenagem vertical fixa! Pois bem! No centenário do tal voo, reconstituído pelo famoso Instituto Smithsonian ,no mesmo local, dia do ano, mas com ventos médios e seguindo os desenhos originais dos Irmãos,com uma réplica usando quase todos os materiais especificados iguais, eles tentaram em 2003, na frente do Presidente Americano repetir o feito! O que aconteceu foi um fiasco transmitido pelo mundo todo! O tal FLYER sequer saiu do chão e pior, pilonou na frente do presidente! Um Vexame histórico! Ah! A BOEING ,junto com a NASA, equipou um F18 Hornet com asas flexíveis, tentando provar que a dupla dinâmica tinha razão! Resultado não satisfatório! Se os Senhores conhecessem o verdadeiro 14 Bis, veriam que tinha ailerons e as empenagens de vante , pois foi um avião pusher em sua concepção, fato inusitado na época, se moviam para todos os lados e por causa de uma articulação que a unia a fuselagem ! Ou seja, ele tinha leme e profundor conjugados em uma peça só!
    O !4 Bis era controlado por um volante de barco, com eixo móvel, que mexia o conjunto da empenagem de vante e os Ailerons eram controlados por pregadores presos a camisa do piloto,que com os braços fazia o rolamento da aeronave! O 14 BIS não voou uma vez só em 1906, ele fez inúmeros voos posteriores, inclusive para regiões muito além dos subúrbios e campos ao redor de Paris! Voos de ida e volta sempre, com alguns acidentes também! Esses voos tinha a função de fazê-lo entender direito como fazer um controle de voo mais aprimorado para servir de base para o Demoiselle, aí sim um avião clássico. Primeiro avião feito em série no mundo e primeiro ultraleve. Os Bicicleteiros só conseguiram voar em 1908 muito depois de SANTOS = DUMONT e já sabendo das soluções do 14 BIS e do Demoiselle, que foram agregadas ao FLYER, agora com motor a explosão!!! Só realmente em 1912 eles conseguiram repetir o que SANTOS = DUMONT fez em 1906 em Bagatelle! Desfeito esse bate boca! Quem realmente criou o avião em toda sua concepção moderna de voo foi o baixinho dândi de Paris! Ou seja o Brasileirissimo francês do interior do Brasil, Alberto SANTOS = DUMONT! Enquanto isso os Irmãos Wright ficavam infernizando a vida do Curtiss, que tinha feito um avião mais avançado do que o deles e que voava muito mais alto! Seguindo os projetos do Demoiselle e do BLERIOT, amigo de SANTOS = DUMONT. OS americanos não conhecem nem aonde fica Paris, vai saber de SANTOS = DUMONT? E tome bicicleteiros! Por ultimo ,todas as replicas do 14 BIS hoje, usando materiais modernos e motor ROTAX, voam perfeitamente por horas, se o piloto aguentar o esforço! Tem vários VIDEOS no You Tube! Emquanto o FLYER foi beber agua salgada na praia! Tem alguma réplica voando? Só a de1912! Que os americanos dizem que foi em 1903!!! E não foi! Bons voos para todos!!!

    • Marcelo

      Rogério, me diz o nome do que vc fumou antes de escrever isso, e me diz aonde compra ?

  • Mozart Rocha

    Eles apresentaram no momento oportuno.

    • Guilherme

      Mas não é possível ter certeza até ela apresentar.

  • Mozart Rocha

    Acho que não preferiram a versão brasileira tb, já que ela não fazia curva…

  • Jonas Silva Ribeiro

    Caso vc não saiba Mozart se manter no ar é mais fassio do que decolar, os aviões assim como as aves gastam muinto mais energia e força na decolagem do que no voo, portanto quem mais contribuí para a aviação foi Dumont pois seu avião consequi a decolar por meios próprios e não com o auxilio de uma catapulta.

    • Mozart Rocha

      fassio

      • Jonas Silva Ribeiro

        Em relação a decolajem.

    • mazzaroppi

      Voar já se fazia muito tempo antes do Santos Dumont ou os irmãos Wright. Agora quem conseguiu controlar algo mais pesado que o ar, foram eles e não Dumont. A questão não era voar, pq se voava com os dirigíveis.
      Recomendo esse vídeo: QUEM INVENTOU O AVIÃO? do simpático Lito … -> https://youtu.be/v7QxDxchcks
      e se gostarem do rapaz, assinem o canal dele. Tem muita coisa interessante para se aprender lá.

    • Marcelo

      Pela milionésima vez, o Flyer I não usou catapulta. E se a questão é gastar energia e força na decolagem, lembre que os Irmãos Wright construiram o motor de seu avião, mas Santos-Dumont não.

      • Jonas Silva Ribeiro

        O Flyer era impulsionado sobre trilhos por uma catapulta sim (apenas na decolagem) e a questão não e o gasto de energia ou força a questão é que Mozart estava menosprezando a decolagem do 14bis por meios próprios apenas pelo fato de que o Flyer vôo por 59 segundos e não 40 minutos .

        • Marcelo

          O Flyer I não usou catapulta. O Flyer II sim.

    • Jerry Lewis

      fassio???? é nome de algo isso? de comer?

  • Jonas Silva Ribeiro

    Rapaz vc é chatinho com esse 40 minutos não é, então vamos descartar a propulsão própria dos aviões de hoje e passarpos a usar mos catapultas para impulsionar os aviões, isso economizará dinheiro e combustível é reaumente revolucionário os aviões não poluirao mais o ar sé tornando um meio de tanporte sustentável , há é também teremos que criar uma catapulta super sonica para os caças já que não utilizam motores ou turbinar .

    • Mozart Rocha

      Na verdade não é tão revolucionário assim, uma vez que ideia tem mais de cem anos e a catapulta já é usada atualmente no lançamento de aeronaves em porta-aviões.

      A catapulta era usada apenas para fazer a aeronave decolar, não era a propulsão do vôo inteiro, não sei de onde você tirou esse absurdo que contraria as leis da física inclusive. Informe-se.

      • Jonas Silva Ribeiro

        Não falei que era a propulsão do voo inteiro apenas a decolagem é caso não tenha percebido eu estava sendo sarcástico.

        • Mozart Rocha

          Entendi seu sarcasmo, apesar de ele não fazer o menor sentido.

          • Jonas Silva Ribeiro

            Ediante da ignorância a sabedoria se calam

          • Mozart Rocha

            E diante da ortografia, sua escrita nunca esteve.

          • Jonas Silva Ribeiro

            Kkkk eu não tenho a obrigação de digitar as palavras de acordo com norma padrão ja que não estou digitando um documento procure se informar melhor com seu professor de português.

          • Mozart Rocha

            Nem de pontuar. Ainda bem, já você não conseguiria.

          • Jonas Silva Ribeiro

            Kkkkk meu amigo,essa conversa ja deu o que tinha que dá e eu estou cagando para o que vc pensa blz tchal um abraço .

          • Mozart Rocha

            “tchal” para você também :)

  • Denzel

    Bom,de fato pode ter acontecido dos irmãos Wright terem voado primeiro,mas no começo isso não era reconhecido nem mesmo dentro dos EUA.A mídia nacional de lá creditava Dumont como inventor por conta dos irmãos Wright não quererem mostrar sua “invenção” E,também,soma-se o fato de os franceses também reivindicarem a invenção,já que há um francês — Clément Ader — que supostamente teria alçado voo em 1890.Acredito que um fato que pouco é lembrado é o crescimento da influência da mídia estadunidense nos anos de 1910 e 1920,isto pode ter influenciado muito no crédito,já que naquela época houve uma crescente onda de patriotismo nos EUA.Eu acredito e sempre acreditarei em Santos Dumont.O que acho triste é o fato de “brasileiros” defenderem com unhas e dentes os irmãos Wright e denegrirem a contribuição de Dumont,acho isso um profundo senso de viralatismo.

    • Sérgio Thomé

      top mano .. esse Mozart deve ser americano não é possível

    • Marcelo

      O que eu acho triste é brasileiros acharem que se deve “acreditar” em uma coisa ou em outra por “patriotismo”. A verdade é a verdade, não muda de país para país.
      Não vi ninguém aqui denegrir Santos-Dumont, os poucos que defendem os irmãos Wright, como eu, apenas querem a verdade. E a verdade, segundo as provas, é que o 14-bis voou em 1906 mas o Flyer I já tinha voado em 1903 (e SEM CATAPULTA).
      Viralatismo talvez seja o dos “patriotas” que acham que falar mentiras sobre os irmãos Wright traz alguma vantagem. Santos-Dumont foi um grande inventor e não precisa de haters criando mentiras e repetindo boatos.

      • Denzel

        Que mentiras e boatos?Em momento algum no meu comentário disse alguma mentira ou boato.Pelo contrário,até levantei e considerei a possibilidade dos irmãos Wright terem voado primeiro — o que derruba seu argumento de patriotismo cego.Somente chamei atenção para o crescimento da influência da mídia norte-americana juntamente com a crescente onda de patriotismo que os EUA tiveram naquela época.Para mim,esses fatores não devem ser desconsiderados.É fato que no começo nem mesmo eles creditavam os Wright pelo primeiro voo,isso só foi mudando ao longo do tempo.

        Você disse que ninguém denegriu Dumont aqui.Bom,eu também não vi ninguém denegrindo os Wright.O que acho estranho,isso sim,é a ênfase com que defendem os irmãos,em detrimento de Dumont — você é um exemplo,pois correu em defesa deles como se fosse um fãboy. Para mim,cada um é livre para acreditar no que quiser.Não tenho o mínimo interesse em transformar esse debate em uma briga de torcidas.

        • Marcelo

          Denzel, um monte de gente aqui chamou os Wright de mentirosos, dizendo que não acreditam no vôo porque não há testemunhas. Um monte de gente fala em catapulta sem saber que existiram três aviões construídos pelos Wright e que o primeiro deles nunca usou catapulta.
          Outra coisa, não estou “defendendo os irmãos em detrimento de Dumont”. Estou defendendo os fatos que foram comprovados, e se isto é em detrimento de alguém, é dos fanboys de Santos-Dumont, que como crianças repetem mentiras e se negam a escutar argumentos contrários.

  • Jonas Silva Ribeiro

    Até o Google de vc colocar lá O PRIMEIRO AVIAO DO MUNDO vai apareser lá o 14 bis ,Mozart so vc mesmo para contestar a história.hoooo disculpa ae colega ,até o Bio Clinton reconheceu o pioneirismo do 14bis.

    • Mozart Rocha

      BIO Clinton deve ser um político biodegradável que eu desconheço…
      o BILL Clinton não é o cara que jurou de pé junto que NÃO COMEU a Monica Lewinsky?! Um poço de credibilidade…

      Amigo, o Google apresenta um resultado diferente para cada usuário. Informe-se.

      Não sou só eu que contesto a “história”. Informe-se sobre isso também. Aliás, na maior parte dos países os Wright são reconhecido como os primeiros.

  • Bruno Aparecido de Piza

    Os irmão Wright não faziam demonstrações públicas com medo de algum “espertinho” patenteá-las e registrá-las antes dos irmãos, uma vez que, isso era bem comum na época e até os órgãos regulamentadores eram corruptos e poderiam beneficiar um a outro. Mas o que mata a teoria dos brasileiros é o fato de já em 1905 os irmão Wright estarem negociando com a indústria bélica americana a militarização do avião, enquanto o 14 bis ainda demoraria 1 anos para fazer o seu longínquo voo de 40 metros. E mais, a lenda da CATAPULTA foi criada pelo próprio Santos Dumont depois de ter sido esquecido pela própria França em 1908, ano em que os irmão utilizaram catapultas em seus voos em Paris para fazerem apresentações em lugares sem a necessidade de uma pista extensa. Mas é importante reforçar que os aviões deles voavam com e SEM catapulta. Ah…. E sobre os PLANADORES, os Flyer’s tinha motores, e os méritos dos planadores já haviam sido distribuídos décadas antes, já naquela época tinha-se o conceito de separar PLANADOR de AVIÃO, portanto, parem de chamar os Flyer’s de planadores. E ao invés de lutarem por um título que não é nosso, lutem pelo reconhecimento das verdadeiras invenções brasileiras como o RÁDIO, o RAIO-X em humanos, a MÁQUINA DE ESCREVER, o BALÃO e porque não, o ESCORREDOR DE MACARRÃO.

  • Roger Ribeiro Vieira

    Bom não e mentira que os Wright entraram para a historia e sim quebraram recordes, e não quero mudar isso, porem não se pode chamar de Avião um produto que precisa ser catapultado para sai do chão,isso e claro. Com sua ultima afirmação vc dis que o 14bis era um avião a vela?- claro que isso e uma afirmação descabida e sem nexo – claro que mesmo com todos os recursos da época o Dumont construiu um avião, não desmerecendo os Wright que construíram um motor e um planador. Claro o motor foi ligado mas o uso da catapulta desestrutura toda a ideia de um avião.Não importa o tempo que o 14bis ou o Flyer ficou no ar, o que importa e que Para ser considerado avião, deve ser mais pesado que o ar, ter motor, decolar e pousar por forças próprias sem o uso de objetos, catapultas ou forças exteriores que não sejam o próprio motor do Avião.
    E os Wright levantando voo a favor da corrente só reforçou que o Flyer era um planador. Porem como o 14bis era um avião poderia voar em qualquer direção,independente do tempo,já o planador não, deve estar a favor da corrente.
    Faça o teste com avião de papel,ou melhor, planador de papel, igual a o dos wright, que fica até 2h no ar com corrente, sem corrente cai né.
    Eu acho que vc e quem esta ou melhor não esta vendo os fatos.

    • Mozart Rocha

      Amigo, nunca disse que o 14 bis era um avião a vela. Você deve ter se confundido lendo a discussão. A maioria aqui acusou O FLYER de ser um avião a vela.

  • mazzaroppi

    recomendo esse vídeo: QUEM INVENTOU O AVIÃO? do simpático Lito -> https://youtu.be/v7QxDxchcks

  • Michel Fernandes

    Simples resolver !
    Santos Dumont (Pele) fez mil gols primeiro, em copas, campeonatos estaduais e nacionais, comprovado !
    Irmãos Wright (Romário) fez mil gols e ninguém viu kkkkkk, e demorou mais tempo pra mostrar ao publico o milésimo gol !
    Kkkkkkkkkkkkk!!!

    • Marcelo

      Pois é, infelizmente a maioria trata um assunto que poderia ser sério, como se fosse torcida de futebol.

  • Eduardo Medeiros

    Independente de ser brasileiro é de longe o mérito principal de Santos Dumont, avião tem que voar por sua própria propulsão, e vale a pena salientar que n temos aviões hoje que são catapultados para chegar ao ar pelo menos comercial e militar nunca vi, todos são herança de algo que Dumont criou avião com motor se elevando aos céus, muitos dos feitos atribuídos aos americanos são em sua grande maioria espólios de guerra ou fanatismo pela pátria, não estou desmerecendo as reais invenções americanas, mais temos que dar o mérito ao merecido.

    • Marcelo

      Eduardo, em primeiro lugar, se vc nunca viu aviões serem catapultados, basta visitar um porta-aviões. Em segundo lugar, a questão de decolar ou não “por meios próprios” é apenas uma questão de potência do motor, vento e condições da pista. Se vc botar um Boeing 747 na mesma praia em que os Wright testaram o Flyer I, ele também não decola, e nem por isso deixa de ser um avião.

      Se vc olhar o 14-bis, ele não se parece com nenhum avião moderno, ao contrário dos Flyers dos irmãos Wright, então falar em “herança de Santos-Dumont” em relação ao 14-bis não faz muito sentido. É interessante notar que o Demoiselle de Santos-Dumont foi um grande avanço, que contribuiu muito mais para a aviação como um todo, mas dele os fãs do Santos-Dumont raramente falam. Na verdade, a maioria trata o assunto como torcida de futebol, e como disse um esportista brasileiro, “torcedor brasileiro não gosta de ganhar, gosta é de ver o outro perder”.

      • Eduardo Medeiros

        Realmente os aviões de um porta avião realmente sao catapultados mas pelo simples fato da pista n ter um tamanho grande o suficiente para ele subir sozinho o aviao dos irmaos n foi por este motivo.
        Mas te entendo n quero te convecer do contrario os irmaos w. sao para uns assim como dumont e para outros. Contribuintes para q hoje possamos voar de aviao. N so eles mas todos q lutaram para isto ser possivel. Vlw pelo comentario

  • Marcelo

    Daniel, tenho a impressão que vc está repetindo o que ouviu dizer. De qual “aparelho dos Wright” vc está falando? Sabia que foram 3 que voaram antes do 14-bis ? Qualquer livro que fale dos Wright vai te dizer que o Flyer I vôou em 1903 sem catapulta, que o Flyer II vôou dezenas de vezes em 1904 sem catapulta, e passou a usar porque os Wright estavam preocupados em voar e não em decolar, e não podiam adivinhar que cem anos depois um bando de brasileiros com complexo de inferioridade e haters dos EUA iria transformar isso num caso.
    Outra dica: se um livro ou artigo da internet falar “avião dos Irmãos Wright” sem ao menos mencionar que foram três, provavelmente é mais um complexado que não conhece a história e só está preocupado em torcer a verdade para que se encaixe em seus preconceitos.

    • Joao Molina

      Você que provavelmente deve ter um complexo de inferioridade, a ponto de “chupar a bola” dos estadunidenses. Eles sempre querem tirar o mérito dos outros.

    • Kleiton Damasceno

      Excelente !

  • Marcelo

    O 14-bis também falhou em várias tentativas, e só conseguiu voar quando o vento ficou mais favorável.

  • Marcelo

    O Flyer I decolou sem catapulta. O Flyer II também. O Flyer III decolou sem catapulta, levando passageiro.
    O 14-bis nunca fez uma curva e nunca pousou sem quebrar as rodas.

  • Zim Option Option

    FOI SANTOS DUMONT QUE LEVANTOU VOO COM UMA MAQUINA DA FORMA E REQUISITOS , EXIGIDO , PELO O AEROCLUBE DA FRANCA , QUE A MESMO , E COMO PRA NOS , A AERONAUTICA AQUI NO BRASIL.. DEIXE OS AMERICANOS , MORDE , O NARIZ PRA POR AI, .. SE FOSSE NO TEMPO DE HOJE COM ,AS LEIS QUE ,TEM E REGISTRO DOS ‘ DOS IRMAOS WRIGHT TERIA CAIDO POR TERRA”..

  • Ivan Filippelli Rodrigues

    Não sou entendido de aeronáutica.

    Mas vendo a discussão aqui nos comentários da página por causa da celeuma de quem inventou o avião, me surgiu uma dúvida:

    Tanto o avião de Santos Dumont como dos irmãos Wright não voavam acima dos 3 ou 4 metros. Aliás, se os aviões experimentais daquela época voassem muito mais alto do que isso, dadas as condições de segurança, os inventores não sairiam vivos dos seus vôos experimentais. Além disso, os aviões, tanto de Dumont como dos irmãos Wright, aparentemente não conseguiam fazer curvas, ou se conseguiam, o faziam com muita debilidade. Considerando estes dados, como os irmãos Wright puderam voar por mais de 40 minutos, como afirmado aqui e em alguns vídeos do youtube, e por mais de 30 km ?? Fizeram isso em linha reta, em um campo aberto, em um “retão” de mais de 30 km ???

  • Daniel

    Boa, está certo
    corrigida a distração kkk

  • Fauzi Junior

    Bom para quem quer aprender?

  • johaness vix

    Voces sao muiot bairristas, os irmãos como bons empreendedores queriam ganhar dinheiro com sua invençao, eram caras esforçados não eram filhotes de papai, eles eram meros construtores independentes.
    O aviao deles sim era verdadeiro e foram eles que inventaram. tanto é verdade que os avioes subsequentes nao eram baseados no modelo do Dummont mas sim no deles.

  • johaness vix

    Meu amigo voce querer convencer estes bairristas aí é praticamente impossivel estao torcendo por um time de futebol. Esqueça eles vivem em um curral o resto do mundo nem sabe quem foi este tal Dummont.

  • Marcelo Eiras

    A história é simples, Santos Dummont voou na frente de especialistas de forma oficial. O voo dos Wrights ninguém viu, se limitaram a enviar um telegrama avisando do fato. Os Wright só foram declarados inventores do avião por imposição americana ao final da segunda guerra mundial, antes diso era consenso mundial que foi Santos Dummont.
    Mesmo na teoria (já que não existem provas) o invento dos Wrights só voava com catapulta, ora bolas, com catapulta até vaca voa.

  • Pedro

    Mozart tudo o que escreveu aqui ou saiu da sua cabeça ou de fontes sem nenhum valor, pois até os mais importantes jornais americanos na época do voo dos irmãos Wright disseram que tudo foi realizado sem um grande número de pessoas assistindo e que foi usada SIM a catapulta. O avião deles não levantou voo somente com a potência do motor.

    • Mozart Rocha

      Onde mesmo que você me viu dizer que eles não usaram catapulta?

  • Carlos Araújo

    Nos aeroportos americanos tem catapultas ? kkkk.

  • Victor de Souza Silveira
  • Darcio Bahr

    Foi Alberto Santos Dumont e esta acabada a discussão. Os irmão sei lá o que são uns soltadores de pipas,.

  • Alfredo Andrade

    No “centenário” do primeiro voo do Flyer foi feita uma réplica e montada uma grande festa, inclusive com o presença do presidente George W. Bush que, espertamente, se mandou antes do Flyer se esborrachar no solo – felizmente sem machucar o piloto. E olhe que em 2003 a tecnologia era “um pouquinho melhor” que a dos Wright. Fotos e filmagens do Flyer original tem – todas elas só pareceram vários anos depois. Assim fica fácil.

  • Kleiton Damasceno

    kkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 40 minutos ? isso nunca foi provado kkkkkkk……
    Quando no período de comemoração de 100 anos, mesmo usando as mais modernas tecnologias os americanos jamais conseguiram colocar no ar uma réplica do Flyer I dos irmãos Wright, já no Brasil de forma quase artesanal a réplica do 14 bis voou com facilidade em 2006, ano do centenário do 14 bis.

  • Kleiton Damasceno

    nunca ficou is de uma hora ! nem subiu…… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…………..

  • Kleiton Damasceno

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk so faleziasssssssssssssss…………

  • Kleiton Damasceno

    Serio ? É nada é ?