Tenho 16 anos e quero ser piloto de avião: o que devo fazer?

posted in: Artigos | 0

16_anos_Capa_Canal_Piloto

Essa é uma pergunta que muitas vezes escuto. Muitas pessoas com menos de 18 anos já escolheram que querem ser pilotos, e possuem várias dúvidas: fazer a faculdade, ou tirar as carteiras de PC-MLTE/IFR? Quando começar a estudar as matérias do curso teórico? Quando começar o curso prático?

Sobre fazer faculdade ou as horas de voo, deixo para escrever sobre esse tema em outro post, que será publicado em breve.

Falando das demais perguntas, para ingressar no mercado da aviação comercial ou executiva, é fundamental ter o inglês avançado. Sendo assim, o primeiro conselho é, desde já, investir no curso de inglês e levar esse curso muito a sério – não ir ao curso de inglês passar o tempo. Hoje, quem não tem o inglês em nível avançado não consegue ingressar em um companhia aérea, ou voar algum avião na executiva. Mais importante do que tentar estudar sozinho as matérias do curso do piloto privado é se dedicar ao inglês, frequentar uma boa escola e estudar em casa. Já acredito ser o suficiente.

Com relação aos estudos das matérias do piloto privado ainda durante o colégio, sugiro deixar para estudar após a conclusão do Ensino Médio. Faça uma coisa de cada vez. Primeiro, conclua o ensino médio. Deixe para ir atrás do seu sonho depois que essa etapa estiver concluída. Como instrutor teórico, sei que uma boa formação em matemática e física vai ajudar nos estudos de Teoria de Voo e Navegação. Não é necessário ser um excelente aluno nessas matérias, mas sim conhecer os conceitos. Alunos que não têm uma boa base nessas matérias costumam ter dificuldade no aprendizado em Navegação e Teoria de Voo. Devido a isso, costumo dizer: “dê um passo de cada vez”.

Mas aí você se pergunta: posso adiantar alguma coisa? É melhor não tentar. Se quiser, instale um simulador de voo caseiro como o FSX ou o X-Plane, participe de uma comunidade de voo virtual como a IVAO ou a Vatsim, ou instale uma aeronave payware como o Boeing 737 da PMDG, e divirta-se voando esses aviões, aproveitando para curtir essa fase boa da vida. Após a conclusão do Ensino Médio, aí sim sugiro que comece os estudos do PPA-teórico e providencie o CMA. Novamente, reitero minha opinião sobre dar “um passo de cada vez”. Não existe nada que exija pressa em tirar tão rápido o PPA ou o PCA. Aqueles que buscam tirar a carteira com pressa acabam tendo uma péssima formação. Então, curta o momento e obedeça as etapas da formação. Isso começa com uma boa base na escola.

Quando começar o PPA-teórico, dedique-se aos estudos, pois essa atitude será fundamental para a aprovação na banca da ANAC. Fazer o curso teórico vai ajudar em obter uma grande base para o curso de PCA-teórico – disso tenho certeza pelo minha experiência como INVA teórico. Além do mais, os alunos que fazem o curso teórico em escolas ou aeroclubes conseguem a aprovação mais rápido do que os alunos que são autodidatas. No final do curso teórico, recomendo que comece a voar. No meu ponto de vista, as horas de voo vão sanar as dúvidas e até auxiliar na fixação dos conceitos das matérias teóricas, principalmente Regulamentos, Meteorologia e Teoria de Voo. Mas comece aos poucos, fazendo no máximo um voo a cada dois dias. Até a aprovação na prova da ANAC, você poderá fazer 15 horas de voo no máximo. Devido a essa restrição, recomendo que mantenha uma frequência de três voos por semana.

E lembre-se: “um passo de cada vez”.

Rodrigo Satoshi
Redes

Rodrigo Satoshi

Instrutor de Voo de Avião e professor de curso teórico para Pilotos Privados e Pilotos Comerciais.
Rodrigo Satoshi
Redes